Solaris

de Stanislaw Lem; Tradução: Teresa Fernandes Swiatkiewicz

editor: Antígona, fevereiro de 2018
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Pela primeira vez em tradução directa do polaco, Solaris (1961) é uma das obras de ficção científica mais complexas e filosóficas, e consagraria Stanislaw Lem (1926-2006) como autor de culto.

Publicado em Varsóvia, em pleno regime comunista, e adaptado ao cinema por Andrei Tarkovski, em 1972, e Steven Soderbergh, em 2002, é dominado por um imenso e enigmático oceano planetário, capaz de controlar as emoções e as memórias de exploradores à beira da loucura, isolados numa estação espacial.

Neste romance psicológico sobre a incomunicabilidade, a angústia face ao insondável e a incapacidade humana de lidar com o desconhecido sem causar destruição, Stanislaw Lem leva-nos a um planeta distante para revelar os eternos abismos e buracos negros da alma.

Solaris

de Stanislaw Lem; Tradução: Teresa Fernandes Swiatkiewicz

Propriedade Descrição
ISBN: 9789726083085
Editor: Antígona
Data de Lançamento: fevereiro de 2018
Idioma: Português
Dimensões: 133 x 208 x 18 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 272
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Ficção Científica
EAN: 9789726083085
e e e e e

Uma obra filosófica muito para além da Sci-Fi

Bruno

Em quase toda, senão toda a Ficção Científica, a raça humana interage com aliens de forma violenta, pacífica ou de qualquer outra forma que a comunicação permita. Porém, neste livro, o autor leva-nos para fora dessa zona de conforto ao apresentar-nos um alien tão diferente que faz com que a própria comunicação seja impossível. Solaris é um livro muito bem escrito, realmente original, e que vai muito além dos limites da Ficção Científica. É um livro que levanta muitas interrogações e nos deixa a pensar muito depois de o termos lido. Uma obra obrigatória.

Stanislaw Lem

Stanislaw Lem (1921-2006) é um dos mais traduzidos e destacados autores polacos. Nos anos 40, estudou medicina e psicologia em Lviv e em Cracóvia. Foi forçado a obter documentos falsos – que o salvaram das câmaras de gás de Belzec – e, como mecânico, dedicou-se a sabotar carros alemães durante a invasão nazi. Publicou Solaris (1961), A Voz do Dono (1968) e livros com um humor inimitável, como Memórias Encontradas numa Banheira (1961) e Congresso Futurológico (1971). Em 1976, foi expulso da Associação Americana de Escritores de Ficção Científica, por ter criticado a qualidade da produção norte-americana no género. Legou-nos uma obra profundamente filosófica, norteada pela reflexão sobre as limitações humanas, o lado negro do progresso e o lugar do homem no Universo. Perdurará neste planeta como um mestre da sátira e da imaginação.

(ver mais)
Solaris

Solaris

10%
Antígona
16,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
A Voz do Dono

A Voz do Dono

10%
Antígona
16,20€ 18,00€
portes grátis
Sonhos Elétricos

Sonhos Elétricos

10%
Relógio D'Água
17,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
Ubik

Ubik

10%
Relógio D'Água
17,00€ 10% CARTÃO
portes grátis