Wook.pt - Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho

Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho

Jogos para Formadores

de Graham Roberts-Phelps 

avaliação dos leitores ( 2 comentários)
21,20€
10%
Portes
Grátis
em stock
10% de desconto em CARTÃO
Em stock - Envio imediato
portes grátis
Sinopse

Trata-se de cerca de 100 jogos, puzzles e exercícios simples e fáceis de realizar que podem ser muito úteis no decurso de reuniões de trabalho sobre SHST e servir para alterar o ritmo ou introduzir ou concluir tópicos durante uma sessão de formação. São abordados todos os aspectos da Saúde, Higiene e Segurança no Trabalho, nomeadamente: consciência de segurança, como gerir em segurança, segurança nos escritórios, primeiros socorros, equipamentos dotados de visor, avaliação de riscos, preocupação ambiental, movimentação manual de cargas com segurança; segurança contra incêndios, equipamentos de protecção individual e substâncias perigosas para a saúde.

Excertos

Estudos de casos de segurança, Higiene e Saúde no Trabalho

Ao falar sobre segurança poderá achar útil referir os seguintes casos:

1. Numa fábrica, o material excedente de um processo de moldagem era removido por meio de uma rebarbadora assente sobre um pedestal. O operário era obrigado a segurar com firmeza cada peça, empurrando-a contra a ferramenta de desbaste. A vibração transmitida às mãos era extremamente perigosa, sobretudo porque o apoio da rebarbadora não era sólido. Foi construído um novo suporte, o que reduziu as vibrações para um nível aceitável.

2. Ao rever a sua utilização de produtos químicos, uma empresa de conservas de peixe contribuiu para a salvaguarda da saúde dos seus trabalhadores, reduzindo custos ao mesmo tempo. Seguindo a Legislação relativa à notificação e à protecção dos trabalhadores contras as substâncias e preparações perigosas, foi abandonado o uso de químicos não essenciais no processo e foram encontrados outros menos perigosos para os substituir. Não só se reduziram os riscos para a saúde como se poupou dinheiro e espaço de armazenagem, recorrendo a uma gama menos variada de produtos.

3. Uma empresa que operava com máquinas ruidosas pretendia reduzir a exposição pessoal diária dos seus trabalhadores ao ruído para valores inferiores a 90 dB(A), tal como é recomendado pelo Decreto Regulamentar nº 9/92 de 28 de Abril. Os trabalhadores desempenharam um papel muito importante no desenho e na construção dos encapsulamentos de protecção contra o ruído que foram instalados à volta das máquinas. Mediram-se a calcularam-se os valores da exposição ruído para verificar se o objectivo tinha sido atingido, o que se confirmou. Os trabalhadores sentiram que a administração estava seriamente empenhada na melhoria das condições de trabalho.

4. Os operários de uma linha de montagem de caixas de transmissão para helicópteros usavam uma chave de roquete para fixar cavilhas de aço. Alguns operários queixaram-se de dores nos braços e nos cotovelos. A tarefa exigia uma série de movimentos muitos esforçados, difíceis e repetitivos, que poderiam ter graves consequências ao nível dos membros superiores. A companhia adquiriu ferramentas pneumáticas de aperto, que fixavam as cavilhas com uma simples pressão sobre o gatilho. Além de reduzir as queixas e travar o agravamento da situação, a empresa descobriu que o tempo de montagem tinha descido para cerca de metade e que a qualidade do produto final tinha melhorado.

5. Uma empresa instalou equipamento de ventilação para controlar as poeiras produzidas pela manipulação de pós químicos. Para se certificar de que o equipamento reduzia efectivamente os níveis de poeiras efectuavam-se rotineiramente medições da capacidade de sucção e das quantidades de poeiras no ar. Qualquer quebra da capacidade de sucção ou um aumento das poeiras no ar desencadeava uma investigação para apurar as causas do mau funcionamento do sistema.

6. Uma firma escocesa, aumentou a sua qualidade em matéria de saúde e de segurança desde que, em 1994, se envolveu numa campanha de diminuição de riscos. Investiu em instalações e equipamentos que contribuíram para reduzir o manuseamento dos materiais em vários estádios da produção. Os trabalhadores foram devidamente informados sobre as situações que os poderiam afectar e colaboraram na implementação das medidas de segurança. O crescimento tem apresentado algumas dificuldades , mas os bons resultados são visíveis. A empresa está orgulhosa da sua participação na campanha de segurança e continua a implementar a saúde e a segurança no trabalho, prevendo-se o seu envolvimento em futuras campanhas.

7. Um Hospital tomou parte numa campanha de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho destinada a promover modos de vida mais saudáveis e mais segurança para os doentes e para o pessoal dos hospitais. A campanha incidiu sobre as temáticas da saúde e da segurança e sobre estratégias de cálculo de risco, tendo o Hospital ganho dois prémios no Health Promoting Trust Awards Scheme, em 1995. Os bons resultados conseguidos só foram possíveis graças aos apoios e ao empenhamento da administração, e à aceitação pelos 3.000 funcionários do hospital das políticas de Segurança, Higiene e Saúde e no Trabalho implementadas. Foi publicado um novo Plano de Acção sobre Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho e, o qual prevê a aquisição de equipamentos manuais de movimentação, tais como dispositivos para elevação de doentes, bem como formação na luta contra incêndios a ser administrada a todo o pessoal.

8. Uma empresa produtora de queijo, está empenhada na redução de riscos e apoia o programa Boa Saúde é Bom Negócio. A atitude positiva da empresa ao abordar os problemas de segurança interna levou à redução dos acidentes em cerca de 40% ao longo dos últimos três anos, obtendo, em contrapartida, um acréscimo de produtividade da ordem dos 25%. Um programa abrangente, que incluía a avaliação de 900 situações de risco, foi levado a cabo em dez áreas de laboração, fazendo-se o levantamento das situações onde era necessário fazer investimentos de tempo e de dinheiro, de modo a reduzir os acidentes e obter mais eficácia. Seguiu-se uma vasta gama de projectos, incluindo a instalação de sistemas mecânicos de elevação por vácuo na fábrica de Taw Valley, em Devon e na linha de embalagem de Oswestry, em Shropshire. Em ambas as instalações, os blocos de queijo , com 20 kgs. de peso são transferidos de paletes para uma correia transportadora. Na Appleby Creamery, de Cumbria, estão a ser instalados empilhadores e camiões com plataformas de elevação próprias. Na fábrica Reeces of Malpas, em Cheshire, estão em curso projectos para reduzir a intervenção manual nas operação de amassar e comprimir as pastas de queijo.

9. Uma câmara municipal mandou inspeccionar os seus edifícios para detectar a presença de amianto e avaliar o seu estado. Em resultado dessa inspecção, a câmara já possui um registo centralizado da localização de todo o amianto. Todas as obras de reparação e de manutenção são coordenadas centralmente, sendo os trabalhadores avisados se os materiais com que trabalham contêm ou não amianto. Como precaução adicional, todos estes materiais estão devidamente etiquetados. O município implementou um sistema que evita que os trabalhadores manuseiem amianto sem que disso tenham conhecimento.

10. Uma empresa de moldagem de componentes de plástico, que utilizava pistolas de ar comprimido para limpar as poeiras depositadas apurou níveis de ruído da ordem dos 105 dB (A) junto aos locais de trabalho. Procedendo à substituição dos dispositivos de saída das pistolas de ar comprimido, pelo preços de cerca de 65 Euros cada um, por outros que provocam menos turbulência dentro da tubagem, conseguiram reduzir os níveis de ruído para 10 dB(A). As novas ferramentas também demonstraram ser mais resistentes.

11. Na indústria automóvel, uma empresa constatou que o ruído produzido durante o processo de maquinagem das chumaceiras das carcaças dos alternadores era de 104 dB(A). A solução consistiu em montar por um custo de 64 Euros um dispositivo de amortecimento anti-vibrátil de modo a reduzir as vibrações, tendo o nível de ruído baixado 16 dB(A). Além disso, verificou-se melhoria na qualidade do acabamento, bem como redução do tempo de trabalho.

12. Os trabalhadores de uma fábrica deslocaram uma bobina de arame de aço, com o peso de 365 kgs, para junto de uma máquina de fabricar molas helicoidais. Houve várias queixas de dores nas costas e nos ombros e verificou-se mesmo um problema grave nas costas de um operário. Pela módica quantia de 64 Euros, a empresa instalou na bobina um dispositivo que facilitou a movimentação. Os operários ficaram satisfeitos e não houve mais queixas nem acidentes.

13. Uma operária que montava 50 tubos por hora utilizando uma chave de parafusos começou a sentir dores em ambas as mãos. Foi-lhe diagnosticada uma tendinite numa das mãos e problemas nos ossos do pulso na outra, pelo que esteve ausente do serviço durante quatro meses. Para evitar a repetição do problema foi instalada uma plataforma para manter os tubos em posição, passando a usar-se uma pistola pneumática de aparafusar. O custo foi de 800 Euros. O risco de danos pessoais foi drasticamente reduzido, há menos perdas de material e a qualidade do produto final melhorou.

14. Dois trabalhadores de uma indústria de galvanoplastia apresentaram sintomas de asma, possivelmente ocupacional. O diagnóstico foi confirmado por testes realizados no local de trabalho, mas não foi possível, nos primeiros inquéritos, determinar qual o agente causador. Um trabalhador apresentou então um folheto de segurança relativo a uma laca que continha 7% de um produto à base de cianeto. Os Serviços da Inspecção Geral do Trabalho inspeccionaram a fábrica, confirmaram a utilização de isocianetos, e constataram que estavam a ser excedidos os limites máximos de exposição. A conselho dos Inspectores do Trabalho, a direcção da fábrica instalou um sistema de renovação do ar que reduziu substancialmente os isocianetos no ambiente. Contudo, os dois trabalhadores afectados não puderam continuar a sua actividade, dado que os sintomas se voltaram a manifestar assim que se expuseram de novo aos isocianetos. Um dos trabalhadores obteve reforma antecipada por incapacidade, recebendo a compensação devida por ter contraído uma doença ocupacional. O outro trabalhador teve que mudar de emprego, pelo que exigiu uma indemnização.

Resumo do Guia de Segurança na Movimentação Manual de Cargas

Como erguer objectos com segurança

Segue-se uma lista simples, mas muito importante, da sequência de movimentos que deve ser respeitada quando se levantam ou deslocam objectos manualmente. Esta sequência de seis movimentos garante que, não só os objectos são correctamente erguidos, mas também que a operação se desenrola de modo tão seguro quanto possível, reduzindo ao mínimo o risco de lesões, tanto para si como para terceiros. Também assegura que você está a trabalhar segundo as normas de segurança para a movimentação manual de cargas, não só as que tenham sido definidas pela sua empresa, mas também as que constam dos regulamentos dimanados das autoridades competentes.

1 - Faça uma pausa e coloque-se em posição
Antes de tudo o mais, e independentemente da natureza do objecto que vai levantar ou do seu peso, deve pensar cuidadosamente como irá proceder ao seu levantamento, qual o caminho que irá percorrer durante o transporte, onde o irá colocar e, talvez mais importante do que tudo, como se deve posicionar correctamente, seja por cima, à volta ou ao lado do objecto. A maioria das lesões e outros problemas nas costas é devida a posturas incorrectas que acarretam esforços exagerados dos músculos das costas. A colocação dos pés é particularmente importante, devendo encontrar-se à distância normal um do outro, de modo a proporcionar um apoio sólido. Deverá estar tão perto do objecto quanto possível.
Se houver coisas que tenham que ser retiradas ou ajustadas, ou se existirem alguns dispositivos auxiliares de elevação que tenha que ir buscar, faça tudo isso antes de iniciar a operação.
De vez em quando, todos nós abrimos uma porta com o pé quando estamos a transportar qualquer coisa. Esta acção aumenta o risco de um acidente ou de uma lesão. Agora que já frequentou este curso, tal prática deve ser considerada como uma atitude de risco, o que significa que, se agiu incorrectamente e sofreu alguma lesão ou teve um acidente, a responsabilidade será sua, porque devia ter agido de forma adequada. Como é evidente, o que se deve fazer é abrir a porta antes de iniciar o levantamento do objecto.

2 - Curve as pernas e não as costas
Uma postura correcta implica que você, pelo menos em parte, se coloca "abaixo" da carga. Quando curva os joelhos e agarra o objecto, você está, tanto quanto possível, abaixo do centro de gravidade do quer que seja que vai levantar.
Erguer objectos com segurança significa fazê-lo com as pernas e não com as costas.
Curve os joelhos e, mantendo as costas direitas, coloque-se ao mesmo nível do objecto que vai erguer. Deste modo serão as pernas a fazer força para levantar, enquanto que as costas permanecem direitas.

3 - Agarrar
Se vai erguer uma caixa ou outro objecto de forma mais ou menos cúbica, como vulgarmente acontece, as mãos devem estar colocadas por debaixo dos cantos, segurando firmemente, evitando arestas vivas ou qualquer tipo de material solto.
Antes de levantar, ou pelo menos antes de levantar a totalidade do peso, certifique-se de que as mãos estão bem colocadas. Puxe o peso para si, assegurando-se de que o centro de gravidade, ou a parte mais pesada do objecto, é a que fica mais próxima do seu corpo.
Se tiver necessidade de usar luvas de protecção, seja para agarrar melhor, seja para se proteger, é absolutamente essencial que o faça.
Também deve ter em consideração se o calçado que usa é o adequado. O calçado não só lhe deve proporcionar firmeza como lhe deve proteger os pés se houver queda da carga.

4 - Olhar erguido
Quando você está a erguer, a deslocar ou a transportar um objecto é importante que possa ver o espaço à sua volta de modo a saber para onde vai, que ninguém esbarrará consigo e, acima de tudo, porque isso confirma que você está a proceder correctamente à operação.
Mantenha a cabeça levantada e as costas direitas. Se inclinar a cabeça para a frente isso poderá levá-lo a dobrar as costas, deslocando o suporte do peso para os músculos e ligamentos da base da coluna vertebral. Por isso é importante manter a cabeça erguida e os ombros recuados.
Guie-se pelo olhar. Não olhe para o chão ou para o local onde esteve, mas sim para a frente, na direcção do seu movimento e para onde põe os pés.

5 - Erga os pesos com a força das pernas
As pernas são o maior grupo de músculos do nosso corpo. Basta olhar para um atleta, e em especial para um halterofilista para se perceber até que ponto esta afirmação corresponde à verdade. Quando um halterofilista ou um praticante de culturismo se especializam no levantamento de grandes pesos, são as pernas que se transformam na parte mais musculada do corpo. Por contraste, os músculos e a estrutura das costas são extremamente complexos e frágeis, de tal modo que se podem ressentir até da carga mais ligeira. Por isso, quando se levanta um objecto, o peso deve assentar sobretudo nas pernas.
Quando se ergue um objecto a partir do chão é aconselhável, em vez de dobrar o corpo e levantar com os braços, dobrar os joelhos, agarrar com firmeza e endireitar as pernas. Ao deslocar ou transportar um objecto assegure-se de que o peso é suportado pelas pernas e não pelas costas. 6 - Segure a carga bem junto a si É um pormenor simples muito óbvio, no entanto é bom que não seja esquecido. Quanto mais próximo de si se encontrar o objecto transportado menor é o peso suportado pelas costas. Assegure-se de que a parte mais pesada da carga se encontra do seu lado e tão encostada ao corpo quanto possível. É frequente as pessoas queixarem-se de distensões e de dores nas costas quando erguem objectos que não querem encostar ao vestuário por qualquer motivo. Por exemplo, ao descarregar material de jardinagem da mala do carro, temos o hábito de manter os objectos distantes de nós, o que provoca riscos de lesões dolorosas e passíveis de nos incapacitar.

Limites de peso
Embora os pesos que conseguimos erguer variem naturalmente de indivíduo para indivíduo, e dependam da natureza dos objectos e das condições em que trabalhamos, existem padrões genéricos que convém conhecer.
Ao levantar uma caixa do chão para cima de um banco ou até ao nível da cintura, é aconselhável que o peso não exceda 15 a 25 quilogramas para um objecto compacto que se possa segurar bem junto ao corpo; se o objecto for muito volumoso ou tiver que ser erguido afastado do corpo, o limite sugerido é de 15 quilogramas.
Se tratar de erguer o objecto a partir do chão ou do nível da cintura até ao nível da cabeça, o peso recomendado é entre 5 a 10 quilogramas.
Os pesos acima referidos podem parecer comparativamente reduzidos quando comparados com os que habitualmente erguemos, o que só vem sublinhar o tipo de riscos a que nos sujeitamos diariamente quando excedemos os limites aconselhados.

Debate: Procedimentos errados no levantamento de cargas Notas do formador Formato do exercício: Pares/pequenos grupos Tipo:
Debate/resolução de problemas Tempo: 15 minutos + debate Material: Distribuído Objectivo Inventariar situações a partir das experiências dos formandos. Procedimento Peça aos formando que olhem com atenção para o material distribuído, onde se assinalam erros quotidianos no levantamento de cargas e em situações de trabalho. Explique-lhes que os dez erros assinalados são as causas quase exclusivas de acidentes e de incapacidades relacionadas com a Movimentação Manual de Cargas. Peça que vejam de novo a lista e que classifiquem os erros por ordem de importância. Conceda 15 minutos e proceda ao debate das classificações atribuídas, abordando outros erros que possam ter sido assinalados.

Estudos de casos de segurança, Higiene e Saúde no Trabalho

Ao falar sobre segurança poderá achar útil referir os seguintes casos:

1. Numa fábrica, o material excedente de um processo de moldagem era removido por meio de uma rebarbadora assente sobre um pedestal. O operário era obrigado a segurar com firmeza cada peça, empurrando-a contra a ferramenta de desbaste. A vibração transmitida às mãos era extremamente perigosa, sobretudo porque o apoio da rebarbadora não era sólido. Foi construído um novo suporte, o que reduziu as vibrações para um nível aceitável.

2. Ao rever a sua utilização de produtos químicos, uma empresa de conservas de peixe contribuiu para a salvaguarda da saúde dos seus trabalhadores, reduzindo custos ao mesmo tempo. Seguindo a Legislação relativa à notificação e à protecção dos trabalhadores contras as substâncias e preparações perigosas, foi abandonado o uso de químicos não essenciais no processo e foram encontrados outros menos perigosos para os substituir. Não só se reduziram os riscos para a saúde como se poupou dinheiro e espaço de armazenagem, recorrendo a uma gama menos variada de produtos.

3. Uma empresa que operava com máquinas ruidosas pretendia reduzir a exposição pessoal diária dos seus trabalhadores ao ruído para valores inferiores a 90 dB(A), tal como é recomendado pelo Decreto Regulamentar nº 9/92 de 28 de Abril. Os trabalhadores desempenharam um papel muito importante no desenho e na construção dos encapsulamentos de protecção contra o ruído que foram instalados à volta das máquinas. Mediram-se a calcularam-se os valores da exposição ruído para verificar se o objectivo tinha sido atingido, o que se confirmou. Os trabalhadores sentiram que a administração estava seriamente empenhada na melhoria das condições de trabalho.

4. Os operários de uma linha de montagem de caixas de transmissão para helicópteros usavam uma chave de roquete para fixar cavilhas de aço. Alguns operários queixaram-se de dores nos braços e nos cotovelos. A tarefa exigia uma série de movimentos muitos esforçados, difíceis e repetitivos, que poderiam ter graves consequências ao nível dos membros superiores. A companhia adquiriu ferramentas pneumáticas de aperto, que fixavam as cavilhas com uma simples pressão sobre o gatilho. Além de reduzir as queixas e travar o agravamento da situação, a empresa descobriu que o tempo de montagem tinha descido para cerca de metade e que a qualidade do produto final tinha melhorado.

5. Uma empresa instalou equipamento de ventilação para controlar as poeiras produzidas pela manipulação de pós químicos. Para se certificar de que o equipamento reduzia efectivamente os níveis de poeiras efectuavam-se rotineiramente medições da capacidade de sucção e das quantidades de poeiras no ar. Qualquer quebra da capacidade de sucção ou um aumento das poeiras no ar desencadeava uma investigação para apurar as causas do mau funcionamento do sistema.

6. Uma firma escocesa, aumentou a sua qualidade em matéria de saúde e de segurança desde que, em 1994, se envolveu numa campanha de diminuição de riscos. Investiu em instalações e equipamentos que contribuíram para reduzir o manuseamento dos materiais em vários estádios da produção. Os trabalhadores foram devidamente informados sobre as situações que os poderiam afectar e colaboraram na implementação das medidas de segurança. O crescimento tem apresentado algumas dificuldades , mas os bons resultados são visíveis. A empresa está orgulhosa da sua participação na campanha de segurança e continua a implementar a saúde e a segurança no trabalho, prevendo-se o seu envolvimento em futuras campanhas.

7. Um Hospital tomou parte numa campanha de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho destinada a promover modos de vida mais saudáveis e mais segurança para os doentes e para o pessoal dos hospitais. A campanha incidiu sobre as temáticas da saúde e da segurança e sobre estratégias de cálculo de risco, tendo o Hospital ganho dois prémios no Health Promoting Trust Awards Scheme, em 1995. Os bons resultados conseguidos só foram possíveis graças aos apoios e ao empenhamento da administração, e à aceitação pelos 3.000 funcionários do hospital das políticas de Segurança, Higiene e Saúde e no Trabalho implementadas. Foi publicado um novo Plano de Acção sobre Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho e, o qual prevê a aquisição de equipamentos manuais de movimentação, tais como dispositivos para elevação de doentes, bem como formação na luta contra incêndios a ser administrada a todo o pessoal.

8. Uma empresa produtora de queijo, está empenhada na redução de riscos e apoia o programa Boa Saúde é Bom Negócio. A atitude positiva da empresa ao abordar os problemas de segurança interna levou à redução dos acidentes em cerca de 40% ao longo dos últimos três anos, obtendo, em contrapartida, um acréscimo de produtividade da ordem dos 25%. Um programa abrangente, que incluía a avaliação de 900 situações de risco, foi levado a cabo em dez áreas de laboração, fazendo-se o levantamento das situações onde era necessário fazer investimentos de tempo e de dinheiro, de modo a reduzir os acidentes e obter mais eficácia. Seguiu-se uma vasta gama de projectos, incluindo a instalação de sistemas mecânicos de elevação por vácuo na fábrica de Taw Valley, em Devon e na linha de embalagem de Oswestry, em Shropshire. Em ambas as instalações, os blocos de queijo , com 20 kgs. de peso são transferidos de paletes para uma correia transportadora. Na Appleby Creamery, de Cumbria, estão a ser instalados empilhadores e camiões com plataformas de elevação próprias. Na fábrica Reeces of Malpas, em Cheshire, estão em curso projectos para reduzir a intervenção manual nas operação de amassar e comprimir as pastas de queijo.

9. Uma câmara municipal mandou inspeccionar os seus edifícios para detectar a presença de amianto e avaliar o seu estado. Em resultado dessa inspecção, a câmara já possui um registo centralizado da localização de todo o amianto. Todas as obras de reparação e de manutenção são coordenadas centralmente, sendo os trabalhadores avisados se os materiais com que trabalham contêm ou não amianto. Como precaução adicional, todos estes materiais estão devidamente etiquetados. O município implementou um sistema que evita que os trabalhadores manuseiem amianto sem que disso tenham conhecimento.

10. Uma empresa de moldagem de componentes de plástico, que utilizava pistolas de ar comprimido para limpar as poeiras depositadas apurou níveis de ruído da ordem dos 105 dB (A) junto aos locais de trabalho. Procedendo à substituição dos dispositivos de saída das pistolas de ar comprimido, pelo preços de cerca de 65 Euros cada um, por outros que provocam menos turbulência dentro da tubagem, conseguiram reduzir os níveis de ruído para 10 dB(A). As novas ferramentas também demonstraram ser mais resistentes.

11. Na indústria automóvel, uma empresa constatou que o ruído produzido durante o processo de maquinagem das chumaceiras das carcaças dos alternadores era de 104 dB(A). A solução consistiu em montar por um custo de 64 Euros um dispositivo de amortecimento anti-vibrátil de modo a reduzir as vibrações, tendo o nível de ruído baixado 16 dB(A). Além disso, verificou-se melhoria na qualidade do acabamento, bem como redução do tempo de trabalho.

12. Os trabalhadores de uma fábrica deslocaram uma bobina de arame de aço, com o peso de 365 kgs, para junto de uma máquina de fabricar molas helicoidais. Houve várias queixas de dores nas costas e nos ombros e verificou-se mesmo um problema grave nas costas de um operário. Pela módica quantia de 64 Euros, a empresa instalou na bobina um dispositivo que facilitou a movimentação. Os operários ficaram satisfeitos e não houve mais queixas nem acidentes.

13. Uma operária que montava 50 tubos por hora utilizando uma chave de parafusos começou a sentir dores em ambas as mãos. Foi-lhe diagnosticada uma tendinite numa das mãos e problemas nos ossos do pulso na outra, pelo que esteve ausente do serviço durante quatro meses. Para evitar a repetição do problema foi instalada uma plataforma para manter os tubos em posição, passando a usar-se uma pistola pneumática de aparafusar. O custo foi de 800 Euros. O risco de danos pessoais foi drasticamente reduzido, há menos perdas de material e a qualidade do produto final melhorou.

14. Dois trabalhadores de uma indústria de galvanoplastia apresentaram sintomas de asma, possivelmente ocupacional. O diagnóstico foi confirmado por testes realizados no local de trabalho, mas não foi possível, nos primeiros inquéritos, determinar qual o agente causador. Um trabalhador apresentou então um folheto de segurança relativo a uma laca que continha 7% de um produto à base de cianeto. Os Serviços da Inspecção Geral do Trabalho inspeccionaram a fábrica, confirmaram a utilização de isocianetos, e constataram que estavam a ser excedidos os limites máximos de exposição. A conselho dos Inspectores do Trabalho, a direcção da fábrica instalou um sistema de renovação do ar que reduziu substancialmente os isocianetos no ambiente. Contudo, os dois trabalhadores afectados não puderam continuar a sua actividade, dado que os sintomas se voltaram a manifestar assim que se expuseram de novo aos isocianetos. Um dos trabalhadores obteve reforma antecipada por incapacidade, recebendo a compensação devida por ter contraído uma doença ocupacional. O outro trabalhador teve que mudar de emprego, pelo que exigiu uma indemnização.

Resumo do Guia de Segurança na Movimentação Manual de Cargas

Como erguer objectos com segurança

Segue-se uma lista simples, mas muito importante, da sequência de movimentos que deve ser respeitada quando se levantam ou deslocam objectos manualmente. Esta sequência de seis movimentos garante que, não só os objectos são correctamente erguidos, mas também que a operação se desenrola de modo tão seguro quanto possível, reduzindo ao mínimo o risco de lesões, tanto para si como para terceiros. Também assegura que você está a trabalhar segundo as normas de segurança para a movimentação manual de cargas, não só as que tenham sido definidas pela sua empresa, mas também as que constam dos regulamentos dimanados das autoridades competentes.

1 - Faça uma pausa e coloque-se em posição
Antes de tudo o mais, e independentemente da natureza do objecto que vai levantar ou do seu peso, deve pensar cuidadosamente como irá proceder ao seu levantamento, qual o caminho que irá percorrer durante o transporte, onde o irá colocar e, talvez mais importante do que tudo, como se deve posicionar correctamente, seja por cima, à volta ou ao lado do objecto. A maioria das lesões e outros problemas nas costas é devida a posturas incorrectas que acarretam esforços exagerados dos músculos das costas. A colocação dos pés é particularmente importante, devendo encontrar-se à distância normal um do outro, de modo a proporcionar um apoio sólido. Deverá estar tão perto do objecto quanto possível.
Se houver coisas que tenham que ser retiradas ou ajustadas, ou se existirem alguns dispositivos auxiliares de elevação que tenha que ir buscar, faça tudo isso antes de iniciar a operação.
De vez em quando, todos nós abrimos uma porta com o pé quando estamos a transportar qualquer coisa. Esta acção aumenta o risco de um acidente ou de uma lesão. Agora que já frequentou este curso, tal prática deve ser considerada como uma atitude de risco, o que significa que, se agiu incorrectamente e sofreu alguma lesão ou teve um acidente, a responsabilidade será sua, porque devia ter agido de forma adequada. Como é evidente, o que se deve fazer é abrir a porta antes de iniciar o levantamento do objecto.

2 - Curve as pernas e não as costas
Uma postura correcta implica que você, pelo menos em parte, se coloca "abaixo" da carga. Quando curva os joelhos e agarra o objecto, você está, tanto quanto possível, abaixo do centro de gravidade do quer que seja que vai levantar.
Erguer objectos com segurança significa fazê-lo com as pernas e não com as costas.
Curve os joelhos e, mantendo as costas direitas, coloque-se ao mesmo nível do objecto que vai erguer. Deste modo serão as pernas a fazer força para levantar, enquanto que as costas permanecem direitas.

3 - Agarrar
Se vai erguer uma caixa ou outro objecto de forma mais ou menos cúbica, como vulgarmente acontece, as mãos devem estar colocadas por debaixo dos cantos, segurando firmemente, evitando arestas vivas ou qualquer tipo de material solto.
Antes de levantar, ou pelo menos antes de levantar a totalidade do peso, certifique-se de que as mãos estão bem colocadas. Puxe o peso para si, assegurando-se de que o centro de gravidade, ou a parte mais pesada do objecto, é a que fica mais próxima do seu corpo.
Se tiver necessidade de usar luvas de protecção, seja para agarrar melhor, seja para se proteger, é absolutamente essencial que o faça.
Também deve ter em consideração se o calçado que usa é o adequado. O calçado não só lhe deve proporcionar firmeza como lhe deve proteger os pés se houver queda da carga.

4 - Olhar erguido
Quando você está a erguer, a deslocar ou a transportar um objecto é importante que possa ver o espaço à sua volta de modo a saber para onde vai, que ninguém esbarrará consigo e, acima de tudo, porque isso confirma que você está a proceder correctamente à operação.
Mantenha a cabeça levantada e as costas direitas. Se inclinar a cabeça para a frente isso poderá levá-lo a dobrar as costas, deslocando o suporte do peso para os músculos e ligamentos da base da coluna vertebral. Por isso é importante manter a cabeça erguida e os ombros recuados.
Guie-se pelo olhar. Não olhe para o chão ou para o local onde esteve, mas sim para a frente, na direcção do seu movimento e para onde põe os pés.

5 - Erga os pesos com a força das pernas
As pernas são o maior grupo de músculos do nosso corpo. Basta olhar para um atleta, e em especial para um halterofilista para se perceber até que ponto esta afirmação corresponde à verdade. Quando um halterofilista ou um praticante de culturismo se especializam no levantamento de grandes pesos, são as pernas que se transformam na parte mais musculada do corpo. Por contraste, os músculos e a estrutura das costas são extremamente complexos e frágeis, de tal modo que se podem ressentir até da carga mais ligeira. Por isso, quando se levanta um objecto, o peso deve assentar sobretudo nas pernas.
Quando se ergue um objecto a partir do chão é aconselhável, em vez de dobrar o corpo e levantar com os braços, dobrar os joelhos, agarrar com firmeza e endireitar as pernas. Ao deslocar ou transportar um objecto assegure-se de que o peso é suportado pelas pernas e não pelas costas. 6 - Segure a carga bem junto a si É um pormenor simples muito óbvio, no entanto é bom que não seja esquecido. Quanto mais próximo de si se encontrar o objecto transportado menor é o peso suportado pelas costas. Assegure-se de que a parte mais pesada da carga se encontra do seu lado e tão encostada ao corpo quanto possível. É frequente as pessoas queixarem-se de distensões e de dores nas costas quando erguem objectos que não querem encostar ao vestuário por qualquer motivo. Por exemplo, ao descarregar material de jardinagem da mala do carro, temos o hábito de manter os objectos distantes de nós, o que provoca riscos de lesões dolorosas e passíveis de nos incapacitar.

Limites de peso
Embora os pesos que conseguimos erguer variem naturalmente de indivíduo para indivíduo, e dependam da natureza dos objectos e das condições em que trabalhamos, existem padrões genéricos que convém conhecer.
Ao levantar uma caixa do chão para cima de um banco ou até ao nível da cintura, é aconselhável que o peso não exceda 15 a 25 quilogramas para um objecto compacto que se possa segurar bem junto ao corpo; se o objecto for muito volumoso ou tiver que ser erguido afastado do corpo, o limite sugerido é de 15 quilogramas.
Se tratar de erguer o objecto a partir do chão ou do nível da cintura até ao nível da cabeça, o peso recomendado é entre 5 a 10 quilogramas.
Os pesos acima referidos podem parecer comparativamente reduzidos quando comparados com os que habitualmente erguemos, o que só vem sublinhar o tipo de riscos a que nos sujeitamos diariamente quando excedemos os limites aconselhados.

Debate: Procedimentos errados no levantamento de cargas Notas do formador Formato do exercício: Pares/pequenos grupos Tipo:
Debate/resolução de problemas Tempo: 15 minutos + debate Material: Distribuído Objectivo Inventariar situações a partir das experiências dos formandos. Procedimento Peça aos formando que olhem com atenção para o material distribuído, onde se assinalam erros quotidianos no levantamento de cargas e em situações de trabalho. Explique-lhes que os dez erros assinalados são as causas quase exclusivas de acidentes e de incapacidades relacionadas com a Movimentação Manual de Cargas. Peça que vejam de novo a lista e que classifiquem os erros por ordem de importância. Conceda 15 minutos e proceda ao debate das classificações atribuídas, abordando outros erros que possam ter sido assinalados.

  • nem por isso...
    Cristina D | 11-11-2015

    O livro ficou aquém das minhas expetativas... Tem um jogo ou outro que se aproveita mas em geral não acho q seja uma grande ajuda...

  • Boa ajuda para formação
    | 27-03-2013

    Este livro é sem duvida uma ajuda para o formador em SHST, pois é uma área muito escassa de material de apoio, para apresentação e exploração das várias temáticas. Contudo, sente-se que algumas questões já estão desatualizadas e alguns exercicios deixam duvidas na sua aplicação.

Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho
ISBN: 9789729413469Edição ou reimpressão: Editor: MonitorIdioma: PortuguêsDimensões: 159 x 234 x 13 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 228Tipo de Produto: Livro Coleção: Formador Prático Classificação Temática: Livros em Português > Desporto e Lazer > Jogos e Passatempos
X
Coloque aqui o seu comentário
Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho
a sua avaliação:
X
Obrigado pela sua contribuição!

O seu comentário foi enviado para validação.

Nota:
A WOOK reserva-se ao direito de não validar textos que não se foquem na análise do conteúdo do livro ou produto. Caso pretenda colocar alguma questão sobre o artigo deverá fazê-lo através do Centro de Contacto.
X
imagem
X
wook deve saber
Promoção válida para o dia 28-03-2017

Saiba mais sobre preços e promoções consultando as nossas condições gerais de venda.
X
recomendar
Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho de Graham Roberts-Phelps 
Para recomendar esta obra a um amigo basta preencher o seu nome e email, bem como o nome e email da pessoa a quem pretende fazer a sugestão. Se quiser pode ainda acrescentar um pequeno comentário, de seguida clique em enviar o pedido. A sua recomendação será imediatamente enviada em seu nome, para o email da pessoa a quem pretende fazer a recomendação.

A sua identificação:

A identificação da pessoa a quem quer recomendar este titulo:

Se pretende enviar esta recomendação para mais de um endereço de e-mail, separe na caixa anterior os endereços com ",". Ex: abc@abc.pt,xyz@xyz.pt

X
A sua recomendação foi enviada com sucesso!
X
Ocorreu um erro a obter a informação! Por favor tente mais tarde.
X
alerta de artigo novamente disponível

De momento, este produto não se encontra disponível no fornecedor. Caso o mesmo volte a ficar disponível, poderemos notifica-lo, bastando para tal que nos indique o seu endereço de email.

X
O seu pedido foi registado com sucesso.
Caso este produto fique disponível, será alertado por email
X
wook deve saber
Este eBook pode ser lido em qualquer dispositivo com browser, sem necessidade de fazer o download de qualquer software ou de possuir qualquer tipo de equipamento específico de leitura.
Após a compra, o eBook é disponibilizado de imediato na sua Biblioteca Wook, onde poderá ler e organizar todos os seus eBooks e à qual poderá aceder a partir do site WOOK ou da nossa aplicação (APP).
A versão web da Biblioteca Wook está otimizada para as versões mais recentes dos browsers Google Chrome, Internet Explorer, Safari, Firefox e Edge.
Para otimizar o acesso à sua Biblioteca Wook e ter acesso à opção de leitura em modo offline (sem ligação à internet) deverá instalar a nossa APP de leitura:
X
wook deve saber
Este eBook está encriptado com DRM (Digital rights management) da Adobe e é aberto na aplicação de leitura Adobe Digital Editions (ADE) ou em outras aplicações compatíveis.
Após a compra, o eBook é de imediato disponibilizado na sua área de cliente para efetuar o download.

Para ler este eBook num computador instale a aplicação Adobe Digital Editions.
Antes de instalar o Adobe Digital Editions, veja aqui o vídeo de ajuda:

Para ler este eBook em tablet e smartphone instale a aplicação Adobe Digital Editions para IOS ou Android.

X
wook deve saber
O PDF é um formato de arquivo digital desenvolvido pela Adobe e que disponibiliza uma imagem estática das páginas do livro e, independentemente do dispositivo de leitura, não redimensiona o texto ao tamanho do ecrã do dispositivo.
X
wook deve saber
O ePUB é um formato que proporciona uma excelente experiência de leitura dado que permite o redimensionamento do texto ao ecrã do dispositivo de leitura, aumentar ou diminuir o tamanho do texto, alterar o tipo de fonte, entre outras funcionalidades
X
não encontrou wook procura?
Nós procuramos por si!

A sua identificação:

A identificação do livro que procura:

O seu pedido foi enviado com sucesso!
X
envie esta lista aos seus amigos
lista de desejos

A identificação da pessoa a quem quer enviar esta lista:

X
A sua lista de compras foi enviada com sucesso para .
X
selecione o livro adotado:
X
wook deve saber


Oferta de portes, ou devolução do valor em cartão, para Portugal continental em CTT Expresso Clássico ou Rede Pickup. 30% de desconto, ou devolução em cartão, nos envios para as ilhas dos Açores e Madeira, em CTT Expresso Clássico. Tipos de envio disponíveis para encomendas até 10 kg.

Promoção válida para encomendas de livros não escolares registadas até 31/12/2017. Descontos ou vantagens não acumuláveis com outras promoções.

X
wook deve saber


A devolução do valor dos portes de envio, em cartão Wookmais, será efetuada 18 dias após a faturação. Oferta válida para uma encomenda com entrega em Portugal.

X
wook deve saber


EM STOCK – ENVIO IMEDIATO
Se a sua encomenda for constituída apenas por produtos com esta disponibilidade e for paga até às 16 horas de um dia útil, será processada de imediato e enviada para o correio no próprio dia. Encomendas pagas após as 16 horas passarão para o processamento do dia útil seguinte. Esta disponibilidade apenas é garantida para uma unidade de cada produto e até 15 minutos após o registo da encomenda.

ENVIO ATÉ X DIAS
Esta disponibilidade indica que o produto não se encontra em stock e que demorará x dias úteis a chegar do fornecedor. Estes produtos, especialmente as edições mais antigas, estão sujeitos à confirmação de preço e disponibilidade de stock no fornecedor.

PRÉLANÇAMENTO
Os produtos com esta disponibilidade têm envio previsto a partir da data de lançamento.

DISPONIBILIDADE IMEDIATA
Tipo de disponibilidade associada aos eBooks, que são disponibilizados de imediato, após o pagamento da encomenda, na sua biblioteca.

Para calcular o tempo de entrega de uma encomenda deverá somar à disponibilidade mais elevada dos artigos que está a encomendar o tempo de entrega associado ao tipo de envio escolhido.

X
a sua lista de desejos encontra-se vazia
Adicione à sua lista de desejos todos os produtos que deseja comprar mais tarde, envie-a aos seus amigos antes do seu aniversário, Natal ou outras datas especiais - quem sabe se eles o surpreendem!
Seja informado sobre promoções destes produtos
X
Ocorreu um erro
Por favor tente novamente mais tarde.
X
atingiu o limite máximo de dispositivos autorizados
Por favor, aceda à area de cliente para gerir os dispositivos ativos.
X
Temos pena de o ver partir!
Pode voltar a subscrever as nossas newsletters a qualquer momento, na sua área de cliente em "Newsletters".
Junte-se à comunidade wook nas redes sociais:
X
wook deve saber


WOOK É O CHECKOUT EXPRESSO?
Esta modalidade de checkout permite-lhe comprar em dois cliques, seguindo diretamente para a confirmação de encomenda.

COMO FUNCIONA?
A encomenda é pré-preenchida com os dados que habitualmente utiliza - morada faturação, morada de entrega, forma de envio e tipo de pagamento. Para finalizar o processo, necessita apenas de confirmar os dados.

POSSO UTILIZAR OS MEUS VALES?
Vales e outros descontos que se encontrem no prazo de validade, serão igualmente considerados automaticamente na encomenda.

CONSIGO ALTERAR OS DADOS DA ENCOMENDA?
Sim. Antes de confirmar, tem ainda a possibilidade de alterar todos os dados e opções de compra.

EXCEÇÕES
O botão do Checkout Expresso só será visível se:
  • Selecionar previamente, na Área Cliente, as moradas habituais de envio e de faturação;
  • Associar uma conta wallet, quando a morada de envio selecionada é no estrangeiro;
  • Não incluir artigos escolares na encomenda.