Padre Américo no Lume Novo

de Padre Américo

editor: Edições Tenacitas
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Este livro reúne os primeiros escritos, até agora inéditos, do Padre Américo, uma das figuras mais populares da sociedade portuguesa do século XX, fundador da Obra da Rua, dedicada ao acolhimento dos jovens em risco. Um livro, como belíssimas ilustrações, que evidencia as suas excepcionais qualidades de observador lúcido e comprometido do tempo que viveu e contribuiu como poucos para transformar.

Padre Américo no Lume Novo

de Padre Américo

ISBN: 9789898665133
Editor: Edições Tenacitas
Idioma: Português
Dimensões: 143 x 210 x 15 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 260
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Religião e Moral > Catolicismo
EAN: 9789898665133
Padre Américo

O Padre Américo- PAI AMÉRICO - cujo nome completo é Américo Monteiro de Aguiar, foi o oitavo filho duma família cristã. Nasceu em 23 de Outubro de 1887 na freguesia de Galegos, concelho de Penafiel.

Depois dos estudos preliminares, envereda pela carreira comercial. Trabalha primeiro no Porto, e em 1906 segue para Moçambique. Aos 36 anos volta à Metrópole e ingressa no Convento Franciscano de Vilariño de Ramallosa, Espanha, onde toma o hábito em 14 de Agosto de 1924, do qual sai após dois anos de vida conventual; e sendo-lhe recusada entrada no Seminário do Porto, é recebido no de Coimbra, em 1925.

Recebe a Ordenação sacerdotal em 29 de julho de 1929 e encarrega-se da Sopa dos Pobres, em Coimbra. «Doente como então era- disse- o meu Prelado havia-me dispensado de todas as obrigações, tendo eu tomado esta de visitar Pobres por não servir para mais nada...». Dedica-se ao apostolado da Caridade nos tugúrios de famílias em dificuldades. Visita hospitais e cadeias. De 1935 a 1939 organiza Colónias de Campo em S. Pedro de Alva, Ceira e Miranda do Corvo; e funda o Lar do Ex-Pupilo dos Reformatórios, na Rua da Trindade, Coimbra, em 1 de Janeiro de 1941, depois entregue aos serviços Tutelares de Menores em 1950.

A morte surgiu no Hospital Geral de Santo António, do Porto, a 16 de Julho de 1956 (aos 68 anos), em consequência dum desastre de automóvel em S. Martinho do Campo, Valongo, no regresso duma viagem ao sul do País.

(ver mais)
30%
Editorial Cáritas
12,00€ 20% + 10% CARTÃO
portes grátis
30%
Alêtheia Editores
19,38€ 20% + 10% CARTÃO
portes grátis