O Jardim da Casa Bordeaux

de Luís Carlos Silva Sousa

editor: Chiado Books
O Jardim da Casa Bordeaux é mais que um livro. Não se fica pelas letras contidas nas várias páginas. Pretende sim que o leitor viaje pela sua infância, que toque nas folhas dos jardins por onde brincou, que sinta o cheiro da terra molhada dos campos por onde correu, que pernoite a ver um totalmente céu estrelado.
Quase como uma fábula, contada pela boca de duas personagens, boca não, pelo bico. É assim possível percorrer conceitos como a liberdade e estabilidade, através de uma conversa entre Zé - o corvo - e um pequeno e irreverente pardal.
Em O Jardim da Casa Bordeaux é possível conhecer o pequeno paraíso de Dona Rita, onde permanecem as suas plantas - as suas queridas plantas - e as flores que "ao abrir, munem-se das várias cores do arco-íris". Os gnomos de barro, o grande corvo "fiel ao seu poleiro", as verdes couves e o galinheiro, ajudam a caracterizar aquele pedaço de paraíso. O pequeno quintal, como Ritinha humildemente lhe chama, encara as diferentes estações do ano sempre com uma aura diferente. Aqui encontramos os nossos personagens e as suas histórias pautadas, como não poderia deixar de ser, pela Primavera, o Verão, Outono e Inverno.

O Jardim da Casa Bordeaux

de Luís Carlos Silva Sousa

ISBN: 9789895159031
Editor: Chiado Books
Idioma: Português
Dimensões: 208 x 208 x 1 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 54
Tipo de produto: Livro
Coleção: Literatura Juvenil
Classificação temática: Livros em Português > Infantis e Juvenis > Contos Fábulas e Narrativas > Juvenil
EAN: 9789895159031
Luís Carlos Silva Sousa

Nasci em 1991, formei-me em Comunicação Audiovisual e pertenço a uma geração que tanto tem de crítica como de criativa. Somos conhecidos como os "à rasca" e, muitos de nós, figura na grande estatística do desemprego. Revejo-me em tudo isto e mais alguma coisa. E penso. Penso em toda a minha infância, na nostalgia das tardes de Outono, na felicidade das gotas de chuva ao cair no quintal da minha avó e na alegria da minha avó ao ver os raios de sol refletirem na água do tanque de pedra. É disto que sou feito. De alegria, tristeza, nostalgia, revolta e sonhos. Poderia citar Pessoa, numa perspetiva que soasse bem ao leitor e que rematasse este texto de uma forma simples e eficaz. Porém, gosto de deixar tudo em aberto. Para já isto, daqui a uns tempos quem sabe.

(ver mais)
Oficina do Livro
13,90€ 10% CARTÃO