Iniciação à Memória

de Manuel Afonso Costa

editor: Novo Imbondeiro, abril de 2003
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Nesta primeira obra do autor, surpreendentemente poderosa, profunda e sob determinada consciência literária, inquietante, a iniciação à memória rebusca nela própria os caminhos do amor, do sexo, da esperança, da utopia, da desilusão, do sofrimento e da morte. Centrando esta iniciação nos trabalhos da memória, o autor chama porém a atenção para a memória que corrompe, distorce, degrada e até falsifica os acontecimentos que a enformam, mas que são, no entanto, ontologicamente substanciais e por isso ficam como grude viscoso, agarrados à consciência do autor. No fundo, talvez tudo se resuma, parafraseando Raymond Carver, a interrogarmo-nos de que é que nos lembramos quando nos lembramos de qualquer coisa? Ou, mutatis mutandis, de que é que nos lembramos, quando já não nos lembramos de coisa nenhuma?

Iniciação à Memória

de Manuel Afonso Costa

Propriedade Descrição
ISBN: 9789728102395
Editor: Novo Imbondeiro
Data de Lançamento: abril de 2003
Idioma: Português
Dimensões: 160 x 234 x 15 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 208
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789728102395
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
Manuel Afonso Costa

Fez o doutoramento no Departamento de Filosofia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e o Mestrado em História Cultural e Política na mesma Universidade. Licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa e em Engenharia Mecânica pelo Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa. Professor Associado, desde 2012, na Faculdade de Direito da Universidade de Macau. Desde 2003, Professor Assistente na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Professor também na Universidade de Aix-Marseille. Escreveu diversos artigos sobre História, História das Ideias, Filosofia e Literatura em jornais e revistas de especialidade e é autor dos livros Introdução ao pensamento social francês do século XVIII, U.T.A.D, Vila Real (1987), A ideia de felicidade em Portugal no século XVIII, entre as luzes e o romantismo. Eticidade, moralidade e transcendência (2008). Tradutor de poesia e poeta, publicou Caligrafia imperial e dias duvidosos, Assírio & Alvim, Lisboa (2007); Os últimos lugares, Assírio & Alvim (2004), Os limites da obscuridade, Caminho (1990), O roubo da fala, Ágora (1981). Colabora com a Biblioteca Pública de Macau desde 2014.

(ver mais)