10% de desconto

De Portugal a Macau

(A Viagem do Pátria)

de J. Sarmento de Beires

editor: Edições Afrontamento, julho de 2020
VENDA O SEU LIVRO i
Enquanto narrativa da viagem do avião Pátria, no contexto do risco de uma travessia pioneira e sem apoios do Estado, este livro de Sarmento de Beires tem um interesse inegável para os entusiastas da aviação e para os que se interessam pelos acontecimentos portugueses nesta época nevrálgica da Primeira República.

Mas a relevância da obra, escrita num registo testemunhal e com um recorte literário que não escapa ao leitor, alarga-se, naturalmente, a um público diversificado, pois narra uma aventura real, em que os heróis são de carne e osso e vivem inúmeras situações de alto risco.

De Portugal a Macau

(A Viagem do Pátria)

de J. Sarmento de Beires

Propriedade Descrição
ISBN: 9789723617153
Editor: Edições Afrontamento
Data de Lançamento: julho de 2020
Idioma: Português
Dimensões: 174 x 242 x 26 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 432
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > História > História em Geral
EAN: 9789723617153
J. Sarmento de Beires

José Manuel Sarmento de Beires (1892-1974) foi oficial do exército português e pioneiro da aviação mundial. Licenciado em Engenharia Civil pela Universidade do Porto em 1916, termina em 1917 o primeiro Curso de Pilotagem da Escola de Aviação de Vila Nova da Rainha, onde teve como instrutor Sacadura Cabral. A 13 de maio de 1920 realizou o primeiro voo noturno em Portugal e a 18 de outubro do mesmo ano, com Brito Paes, realizou o primeiro voo até à ilha da Madeira, onde não aterrou, devido ao nevoeiro. Em 1924, realizou com Brito Paes e Manuel Gouveia o primeiro raide aéreo Lisboa-Macau, que originou o livro De Portugal a Macau. Em 1927, com Jorge Castilho e Manuel Gouveia, realizou o mais longo voo noturno da história da aviação até à época, atravessando o Atlântico Sul desde a Guiné até Fernando Noronha, no Brasil, apenas com navegação astronómica. Sobre ele escreveu a narrativa Asas que naufragam, cuja reedição está em curso. Ligado ao Grupo da Seara Nova, foi um forte opositor ao regime instaurado em 1926, tendo sido preso em 1933 e exilado no Brasil. Amnistiado em 1951, foi reintegrado na Reserva como Major e promovido a Coronel por distinção (1972). Herói nacional, foi agraciado com altas condecorações do Estado português.

(ver mais)
Riso e Poder

Riso e Poder

10%
Lema d`Origem
13,00€ 10% CARTÃO