Crime e Castigo no País dos Brandos Costumes

de Pedro Almeida Vieira

editor: Planeta, maio de 2011
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
No jardim à beira-mar plantado chamado Portugal consta que sempre viveu um povo sereno e de brandos costumes.
Este livro vai desfazer o mito.
Na verdade, a História de Portugal mostra que, desde tempos remotos, homens e mulheres mataram por paixão ou por motivos fúteis, bandidos semearam o pânico, houve serial killers, violadores e facínoras da pior espécie, ladrões de igrejas e hereges. Muitos sofreram depois, no corpo, as consequências dos seus actos, perante um Estado que então aplicava a lei de talião: olho por olho, dente por dente.
Um exacto século depois da Constituição da República de 1911 ter abolido a pena de morte para todos os crimes, e 250 anos após a última execução numa fogueira da Inquisição, eis o retrato verídico de uma selva à beira-mar plantada, através de 30 narrativas que relatam crimes históricos em Portugal.

Crime e Castigo no País dos Brandos Costumes

de Pedro Almeida Vieira

Propriedade Descrição
ISBN: 9789896571900
Editor: Planeta
Data de Lançamento: maio de 2011
Idioma: Português
Dimensões: 156 x 236 x 13 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 192
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789896571900
e e e E E

Um breve e interessante resumo...

Carlos Miguel Sousa

Um breve e interessante resumo de 2/3 séculos de crimes e castigos. País de Brandos Costume ?? O tanas!

Pedro Almeida Vieira

Pedro Almeida Vieira nasceu em Coimbra em 1969, vivendo a sua juventude em Anadia e tendo-se licenciado em Engenharia Biofísica pela Universidade de Évora. Depois de uma experiência no associativismo ambiental, tornou-se jornalista em 1995, tendo colaborado sobretudo com o Expresso, Fórum Ambiente, Grande Reportagem e Diário de Notícias, entre outras publicações.
Nos últimos anos recebeu três prémios de imprensa e foi também distinguido em 2003 com o Prémio Nacional do Ambiente "Fernando Pereira".
É autor de O Estrago da Nação, um ensaio jornalístico sobre o estado do ambiente em Portugal, considerado por dois críticos do semanário Expresso como um dos dez melhores livros de 2003. Estreou-se na escrita de ficção em 2004 com o romance Nove Mil Passos que evoca a construção do Aqueduto das Águas Livres.

(ver mais)
A Ponte Submersa

A Ponte Submersa

20%
Dom Quixote
2,32€ 2,90€
portes grátis
Os Profetas

Os Profetas

20%
Editorial Caminho
12,00€ 15,00€
portes grátis