10% de desconto

Choques Mentais

de Eduardo Catarino

editor: Chiado Books, outubro de 2012
Se pensarmos naquilo que definimos como "sorte", então estamos a sugerir que algo de bom acontece casualmente. Uma casualidade é por definição uma ocorrência esporádica, pontual, sem causa concreta e sem lógica de ser. O acaso não é previsível, porque não surge de nenhum padrão concreto. É um acaso, porque simplesmente surge, por vezes do nada.Com esta definição, uma equipa que está constantemente a gozar de sorte, logicamente já não está a beneficiar de uma ocorrência pontual, ou seja, não pode ser sorte!

Choques Mentais

de Eduardo Catarino

Propriedade Descrição
ISBN: 9789896977955
Editor: Chiado Books
Data de Lançamento: outubro de 2012
Idioma: Português
Dimensões: 137 x 220 x 13 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 165
Tipo de produto: Livro
Coleção: Compendium
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Crónicas
EAN: 9789896977955
e e e e e

https://www.facebook.com/choquesmentais

Eduardo Catarino

Bom dia! Eu próprio sou o autor deste livro e naturalmente não comento a minha própria obra... Fica no entanto o seguinte link, para quem quiser mais sobre a minha pessoa, este livro e o que os leitores acham: https://www.facebook.com/choquesmentais

Eduardo Catarino

Nascido em Frankfurt a 17 Junho de 1971 Eduardo Catarino passou os primeiros 22 anos de vida na Alemanha, onde fez o Abitur num liceu humanístico de línguas arcaicas. Após tirar um curso profissional de Comerciante mudou-se para o Sotavento algarvio, onde continua a residir atualmente. Por questões de trabalho, negócios e por lazer, viajou por mais de 30 países da Europa, da América do Sul e de Africa, onde procurou sempre conhecer e aprender o melhor que existe em cada país e em cada pessoa com que se cruzou. Poliglota por convicção adora comunicar nos 5 idiomas que domina fluentemente, para além de entender outros 3.
Independente de religiões e de linhas políticas correntes, adora aproveitar a vida em boa companhia, sempre interessado em ajudar o próximo e em cooperar na melhoria e na evolução da sociedade em geral. Pacifista, defensor dos Direitos Humanos e do Meio Ambiente em geral. Crítico construtivo e inconformado com a situação da sociedade da qual faz parte.

(ver mais)