10% de desconto

Biblioteca

de Gonçalo M. Tavares

editor: Campo das Letras, abril de 2004
As cabras e o modo como se aproximam de um fio de erva podem preencher todo o cérebro de uma pessoa inteligente, mesmo que tal facto se passe às sete da tarde. A Natureza não abana com os nossos sustos, a não ser a parte da natureza que o nosso corpo representa.
Uma cabra a pastar, uma vaca a pastar, um boi a pastar, uma ovelha a pastar. E ainda as ervas, e o leve vento que passa por elas. Muitas coisas acontecem na natureza. Com tanta erva e animal a pastar, para quê procurar diversão nas cidades?

Adorno
Dizer tudo numa frase, eis a coragem de quem escreve. Ameaçar dizer tudo nas frases seguintes, eis a cobardia. O tédio produz documentos. Cada objecto tem uma filosofia, e eis assim o aparecimento dos gestos nos homens. Quem surgiu primeiro o objecto ou o movimento com que o seguras?
Apesar de tudo, o silêncio tem menos palavras que uma palavra.

Biblioteca

de Gonçalo M. Tavares

Propriedade Descrição
ISBN: 9789726107996
Editor: Campo das Letras
Data de Lançamento: abril de 2004
Idioma: Português
Dimensões: 134 x 208 x 15 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 200
Tipo de produto: Livro
Coleção: Campo da Leitura
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Outras Formas Literárias
EAN: 9789726107996
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
Gonçalo M. Tavares

Gonçalo M. Tavares é autor de uma vasta obra que está a ser traduzida em mais de sessenta países. A sua linguagem em rutura com as tradições líricas portuguesas e a subversão dos géneros literários fazem dele um dos mais inovadores escritores europeus da atualidade. Recentemente, Le Quartier (O Bairro), de Gonçalo M. Tavares, recebeu o prestigioso Prix Laure-Bataillon 2021, atribuído ao melhor livro traduzido em França, sucedendo assim à Nobel da Literatura Olga Tokarczuk, que recebeu este prémio em 2019, e ao escritor catalão Miquel de Palol. Ainda em 2021, O Osso do Meio foi também distinguido no Oceanos, um dos mais relevantes prémios de língua portuguesa. De entre a sua vasta bibliografia, vinte e duas das suas obras já foram distinguidas, em diversos países. Foi seis vezes finalista do prémio Oceanos, tendo sido premiado três vezes. Foi ainda duas vezes finalista do Prix Médicis e duas vezes finalista do Prix Femina, entre outras distinções de relevo, como o Prix du Meilleur Livre Étranger em 2010. Saramago vaticinou-lhe o Prémio Nobel. Vasco Graça Moura escreveu que Uma Viagem à Índia dará ainda que falar dentro de cem anos. A The New Yorker afirmou que, tal como em Kafka e Beckett, Gonçalo M. Tavares mostrava que a «lógica pode servir eficazmente tanto a loucura como a razão».

(ver mais)
Jerusalém

Jerusalém

10%
Relógio D'Água
17,50€ 10% CARTÃO
portes grátis
A Mulher-sem-cabeça e o Homem-do-mau-olhado

A Mulher-sem-cabeça e o Homem-do-mau-olhado

10%
Bertrand Editora
15,50€ 10% CARTÃO
portes grátis
O Livro do Ano

O Livro do Ano

20%
Alfaguara Portugal
12,00€ 15,00€