Barragens abóbada

Coeficientes de funcionalidade e segurança e probabilidades de incidente e acidente para cenários de degradação do betão ITB 35

de Pedro J. Oliveira

editor: LNEC, dezembro de 2007
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Neste trabalho apresenta-se uma análise relativa aos critérios de funcionalidade e segurança adoptados no dimensionamento estrutural das barragens abóbada, em especial aos cenários de degradação do betão provocada por diversos fenómenos físicos e químicos que conduzem a uma perda da sua resistência mecânica, em condições de exploração normal. Representando estatisticamente a variabilidade da resistência (à tracção e à compressão) por distribuições normais (caracterizadas pelo valor médio e pelo coeficiente de variação), estimaram-se as probabilidades de incidente e de acidente correspondentes a diversos valores dos coeficientes de funcionalidade (incidente) e de segurança (acidente). Estes coeficientes foram definidos pelas relações entre os valores médios das resistências, à tracção e à compressão, e os valores minorados destas resistências que originariam o incidente ou o acidente, para acções representativas das condições normais de exploração.
As probabilidades de incidente e de acidente podem variar entre limites muito largos, não só porque os coeficientes de funcionalidade e segurança podem ser muito variáveis (dimensionamentos mais ou menos conservativos) mas também devido à importante influência do coeficiente de variação da resistência (determinado pela qualidade da construção).
As bases de dados sobre incidentes e acidentes em barragens elaboradas pela Comissão Internacional das Grandes Barragens, principalmente com base na experiência do século XX, permitem estimar valores sobre as probabilidades de incidente e de acidente nestas obras e, em especial, para o cenário de degradação do betão nas barragens abóbada. Com base nestas estimativas admitiram-se, como critérios adequados, probabilidades de incidente entre 10-3 e 10-4 e probabilidades de acidente inferiores a 10-6. O estudo sobre as probabilidades de incidente e de acidente em barragens abóbada acima referido permitiu então estimar que, para respeitar o critério de probabilidade de incidente entre 10-3 e 10-4, as barragens têm de ser dimensionadas com coeficientes de funcionalidade superiores a 3 (como recomendado pelos critérios tradicionais) e com valores elevados deste coeficiente (8 a 10) para obras em que a qualidade da construção conduza a coeficientes elevados de variação da resistência (25% a 30%, nomeadamente à tracção). O mesmo estudo apontou também que, para respeitar o critério de probabilidade de acidente inferior a 10-6, as barragens devem ser dimensionadas com coeficientes de segurança superiores a 5 (como recomendado também pelos critérios tradicionais) e construídas de modo que o coeficiente de variação da resistência (nomeadamente à compressão) não seja superior a 20%.

Descritores: Barragem abóbada / Barragem de betão / Segurança de barragens / Acidentes de barragens / Degradação de materiais de construção

Barragens abóbada

Coeficientes de funcionalidade e segurança e probabilidades de incidente e acidente para cenários de degradação do betão ITB 35

de Pedro J. Oliveira

Propriedade Descrição
ISBN: 9789724921242
Editor: LNEC
Data de Lançamento: dezembro de 2007
Idioma: Português
Páginas: 40
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Engenharia > Engenharia Civil
EAN: 9789724921242
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável