As Virgens de Vivaldi

de Barbara Quick

editor: Editorial Presença, maio de 2010
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
As Virgens de Vivaldi traz-nos a Veneza barroca, esplendorosa e decadente, de inícios Setecentos, la Sereníssima, num fresco luminoso e negro de uma sociedade marcada pela festividade exuberante do espírito carnavalesco e pelo peso castrador de uma mentalidade arreigadamente puritana. E é através do olhar de Anna Maria - uma das muitas jovens acolhidas pelo Ospedale della Pietà, virtuosa do violino e aluna predilecta do grande maestro Vivaldi - que podemos observar esse fresco, que ficamos a conhecer a sua fascinante história de vida, o quotidiano dentro das paredes do Ospedale, as intrigas da Veneza do século XVIII e um pouco do legado musical e da vida do próprio Vivaldi.

«As descrições de Anna Maria a tocar violino elevam-se das páginas e evocam as próprias composições de Vivaldi.»
San Francisco Chronicle

«Um romance perfeito.»
Chicago Tribune

As Virgens de Vivaldi

de Barbara Quick

Propriedade Descrição
ISBN: 9789722343473
Editor: Editorial Presença
Data de Lançamento: maio de 2010
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 229 x 18 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 272
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789722343473
e e e e e

As Virgens de Vivaldi

Eva Laginha Ramos

Para mim, este é um livro encantador ... merecedor de cinco estrelas de louvor, sem favor! ... e não é por rimar que deixa de ser verdade! ... É um texto delicado, elegante, que desde o início, nos prende às suas páginas. Repleto de momentos de ternura que nos emocionam, aproxima-se, em muitas das suas passagens, da narrativa poética. Os factos desenrolam-se, no século XVIII, em Veneza, e retratam muito da realidade da época, tanto ao nível social e político, como no plano religioso. Por esta altura, “La Sereníssima”, nome por que era conhecida, era uma cidade efervescente de atividades musicais e recreativas, mas onde também pairava uma atmosfera de decadência, violência e infrações diversas, muitas vezes a coberto do anonimato das máscaras de um Carnaval prolongado. A história, transbordante de emoções e sentimentos, é contada na primeira pessoa por Anna Maria dal Violin, personagem verídica e virtuosa tocadora de violino que, em momentos diferentes da sua vida, fala das venturas e desventuras dos seus dias, por onde perpassaram as mais diversas situações. Vivaldi não aparece, no texto, num plano central, mas à medida que avança na leitura, o leitor toma conhecimento da sua personalidade e de muitos casos e peripécias que o ajudarão a perceber o mistério e a polémica que sempre rodearam o músico; E é também aí que reside, em última análise, a explicação para o título que o livro apresenta. Poderia dizer muito mais acerca do que li, mas fazê-lo seria, de alguma maneira, quebrar o encanto da história e impedir os sentimentos de fluírem. Caberá a cada um dos seus leitores descobri-la nos seus pormenores, conhecer melhor as suas personagens e sentir o livro. Eva Laginha

What Disappears

What Disappears

Regal House Publishing LLC
19,65€
The Light On Sifnos

The Light On Sifnos

Blue Light Press
12,88€
Fora de Atlântida

Fora de Atlântida

10%
Chiado Books
13,00€ 10% CARTÃO
A Confissão do Navegador

A Confissão do Navegador

10%
Editorial Presença
15,90€ 10% CARTÃO
portes grátis