A Sabedoria do Oriente

Do Sofrimentos à Felicidade

de Juan Masiá

editor: Editorial Notícias, abril de 2003
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Toda a religião tem na sua base esta pergunta: O quê ou quem nos traz libertação e salvação plenas? A visão de um teólogo católico espanhol residente no Japão há mais de 35 anos.

Em "A Sabedoria do Oriente" somos confrontados com interpretações novas do Absoluto, do ateísmo, do eu, da reencarnação, do nirvana.
Mas não é uma exposição exclusivamente teórica. Toda a religião tem na sua base esta pergunta: o quê ou quem nos traz libertação e salvação plenas? Por isso, o Autor mostra de modo surpreendente, inclusive mediante histórias e paradoxos de encantamento, as incidências práticas das sabedorias orientais: como podem contribuir para uma maior serenidade e felicidade, uma vivência outra do tempo e da eternidade, uma nova compreensão do eu para lá do egocentrismo, uma relação nova com a natureza para lá do logocentrismo.
Esta obra quer ser ponte entre duas perspectivas sobre o humano, mediante a abertura a uma cultura que privilegia o silêncio, a quietude, o corpo, a respiração, a contemplação, a receptividade, a gratidão. Afinal, é no confronto dialógico com o outro que redescobrimos com maior profundidade a nossa própria cultura e identidade.

A Sabedoria do Oriente

Do Sofrimentos à Felicidade

de Juan Masiá

Propriedade Descrição
ISBN: 9789724614908
Editor: Editorial Notícias
Data de Lançamento: abril de 2003
Idioma: Português
Dimensões: 140 x 208 x 17 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 248
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Religião e Moral > Religiões (Ásia e Oriente)
EAN: 9789724614908
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
Juan Masiá

Juan Masiá nasceu em Múrcia, em 1941. É professor de Filosofia na Universidade Sofia, de Tóquio, e na U. P. Comillas, de Madrid - um semestre em cada lado. Reside no Japão há mais de 35 anos. Implicado no diálogo intercultural e inter-religioso, publicou em japonês obras sobre antropologia filosófica e bioética, e traduziu para espanhol obras do filósofo japonês Watsuji. Jesuíta, Juan Masiá confessa que, para ele, participar com os budistas num acto de culto, não constitui uma mera cortesia ou simpatia inclinar respeitosamente a cabeça diante do altar budista e que o autêntico diálogo inter-religioso nos leva, para lá do diálogo, à transformação mútua. Filósofo por natureza - publicou nomeadamente La Pregunta Metafísica en la Obra de Unamuno, Budismo y Cristianismo, El Animal Vulnerable, Para Ser uno Mismo, Bioética y Antropología, Lecturas de Paul Ricoeur - , auto-retrata-se como leitor compulsivo, amigo da filatelia, dos longos passeios e das conversas de sobremesa.

(ver mais)