A Morte de Ivan Ilitch

Livro de Bolso

de Lev Tolstoi

Livro eBook
Grandes obras. O Prazer da leitura pede BIS.
«Este livro tão breve, uma das maiores obras-primas do espírito humano, tem sido, desde a sua publicação, um motivo de controvérsia para a crítica: trata-se de uma obra sobre a morte ou de uma obra que nega a morte?»
António Lobo Antunes

A Morte de Ivan Ilitch

Livro de Bolso

de Lev Tolstoi

ISBN: 9789722036870
Editor: BIS
Idioma: Português
Dimensões: 125 x 189 x 5 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 96
Tipo de produto: Livro
Coleção: BIS
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789722036870
e e e e e

Fabuloso

Alexandra Caldeirão

Uma obra incontornável sobre o tema da morte e o sentido da vida.

e e e e e

essencial

MM

É a primeira obra que li de Tolstoi e não será certamente a última! Personagens muito bem construídas e história de tal modo envolvente que dei por mim a terminar o livro em poucas horas.

e e e e e

Pequeno mas interessante

André

Este pequeno livro é muito interessante, leva-nos a uma profunda reflexão sobre a vida. Gostei!!!

e e e e e

Um murro no estômago

Rui Carvalho

A temática da morte é temida por muitos, mas parece-me que esta breve obra do mestre Tolstói tem de ser incontornavelmente recomendada a qualquer pessoa. Maravilhosamente escrito, este pequeno livro aborda esta pesada temática (da morte) através da perspectiva de Ivan Iltich, um bem sucedido magistrado. A partir do momento em que sabe que tem uma doença grave, e que muito provavelmente vai morrer em breve, Ivan Iltich faz uma retrospectiva da sua vida até então, questionando as suas opções, o seu estilo de vida, as suas prioridades. Um exercício quase metafísico, mas muito importante para toda a gente. Um livro que me tocou muito pessoalmente e que me fez emocionar quando acabei de o ler.

e e e e e

Muito interessante

Beatriz Cunha

"A Morte De Ivan Ilitch" é um livro breve, mas que proporciona uma profunda reflexão sobre a morte e, sobretudo, sobre a vida e como a devemos tentar aproveitar. A morte, aqui, é só o início da vida. Aconselho a quem quer começar a introdução a Tolstoi (e começar em bom!).

e e e e E

A Morte do Artista

Miguel Barbosa

Comprei este livro pois queria introduzir-me no "World of Tolstoi" já há alguns anos. Li-o numa questão de 2 dias. Permite que façamos um insight, ao longo da história, acerca de nós mesmos. Desde a idealização de um estilo de vida à critica de toda a trajetória que conduz à concretização deste mesmo estilo de vida. Este livro é um crescendo de emoções. O fim é o começo. Neste caso, para mim.

e e e e E

Livro introdutório à escrita de Tolstoi

Edna Loureiro

Recomendo este livro a quem queira começar a ler Tostoi. Simples, rápido e que nos agarra logo no começo. Em poucas páginas, num conto aparentemente simples o autor leva-nos a pensar profundamente na vida (e na morte)!

e e e e E

A percepção da vida

Andreia

Muito interessante ver como a personagem principal precisa de chegar ao ponto em que chegou para perceber que toda a sua vida não foi realmente vivida. Todos temos medo de morrer e afastamos essa ideia. Quando alguém morre cremos que aquela pessoa conquistou tudo o que tinha a conquistar e foi feliz e fazemos isto numa tentativa que essa seja a nossa realidade e de que a nossa vida esteja a ser vivida corretamente.

e e e e e

Incontornável

Inês Fraga

Todos corremos o risco de morrer. Não, a morte não é uma coisa que acontece só aos outros. Parece-me que fica provado nesta genial novela, com toques maravilhosos de um humor corrosivo, que a vida não é passível de ser controlada e que a morte não é necessariamente separada da vida. Aprenderemos nestas linhas que a existência de Ivan Ilitch culmina na perceção de que está morto, e que, quando vivida, a morte fica para trás. É uma obra maravilhosa. Incontestavelmente. Que atesta que a genialidade narrativa não se mede em páginas. É ler. É ler.

e e e e e

Vida artificial

Mataloto

“Nenhum homem que tem a infância atrás de si deveria esquecer-se da morte por um só minuto, tanto mais quanto a sua espera constante não só não envenena a vida, mas lhe empresta firmeza e claridade” Tolstói Livro delicioso, viciante e necessário, acredito eu...

e e e e e

Extraordinario

Helena Lopes

Um dos livros mais fantasticos de sempre, sobre o sentido da vida, atraves de pensar a morte d Ivan. A não perder.

e e e e e

Belo e marcante

Ferraz

Um belíssimo livro. De leitura fácil e cativante. Uma obra de boa memória e de excelência narrativa. Aqui se comprova que ler é uma experiência formidável. Compre e comprove.

e e e e e

Recomendo - Um ótmo livro!

Sara Freitas

Aclamado como um dos melhores livros sobre a temática da morte! É o bastante para deixar o leitor com "água na boca". Recomendo, é um ótimo livro!

e e e e e

Para ler e refletir

Bárbara Rodrigues

Poucas páginas que nos fazem pensar. Mas porque é que sofremos? Será que vivemos a nossa vida da melhor forma? o que é a morte? "acabou-se a morte" disse a si mesmo. "já não existe"

e e e e e

A Morte de Ivan Llitc

MG

Um pequeno livro Uma grande obra Uma lição de vida Recomendo

e e e e e

Recomendo

João Pedro de Sousa Andrade

Bem o livro "A Morte de Ivan IIitch " é um livro de bolso, de leitura acessível e de poucas horas. Mas no entanto leva-nos a desestigmatização do conceito Morte. Conceito este que nos últimos anos regrediu, passou de algo natural para um verdadeiro tabu. Sem querer levantar demasiado a ponta do véu, este livro leva-nos a uma verdadeira aventura interior. Em palavras tão simples e singelas leva-nos a questionar o nosso conceito de morte, o conceito atual na nossa sociedade e a sua veracidade. Por fim questiono: "Já pensou ajudar alguém a morrer?". Se acha esta uma questão absurda e mesmo louca, aconselho a ler este livro. Morrer em solidão, por vezes mata mais que a própria morte (pense nisto).

e e e e e

Magnífico

Hugo Tolstoi

Sempre tive interesse em ler livros em todas as categorias! Relativamente ao tema "morte", este é simplesmente obrigatório.

e e e e e

Magnífico livro

Sofia Barata

Um magnífico livro que se lê em poucas horas. Que nos conduz por caminhos da consciência.

e e e e E

Todos morremos

EN

Todo o ser humano irá enfrentar a morte. Uns terão tempo para reflectir sobre o que viveram ou deixaram de viver, outros serão apanhados de surpresa e não poderão efectuar a retrospectiva. Dum tema "comum" sai um livro incomum. Simples e complexo em simultâneo. Faz reflectir sobre a vida e a morte, e como a pessoa, os que lhe são próximos, e a sociedade em geral lida com algo invevitável: a morte. Aconselho e recomento.

e e e e e

A negação da morte

Juliana Ribeiro

Uma leitura breve para compreensão da "morte" humana. Mostra-nos que tudo é efémero, passageiro, até mesmo o amor... Nesta obra está bem patente a fugacidade da vida! Nada é eterno, tudo passa e se transforma, até mesmo a vida !!

e e e e E

Interessante

Joana Patrícia

Um livro que tem muito mais do que apenas mostra. Quando lido nas entrelinhas é muitíssimo interessante

e e e e E

Efemeridades

Pedro Vieira

Neste livro, sublimemente prefaciado por António Lobo Antunes em apenas meia página, vê-se a intemporalidade dos temas Vida e Morte e das questões inerentes a elas. Ivan Ilicht é a imagem de cada um de nós. A Vida superficial questiona-se a si própria em momentos cruciais como a doença e a morte. E, nessas questões que se levantam, muitas vezes duras, a interioridade fica a nu e, então, começa a luta, não por efemeridades valiosas, mas por eternidades sem valor.

e e e e e

Dignidade

João

Uma leitura essencial para compreender a morte humana e aquilo que a rodeia. Mais do que compreender a morte no seu sentido literal, Ivan Ilitch questiona-se sobre a verdade, a dignidade e a sinceridade do seu ser tanto enquanto apto para a vida social como, já numa fase terminal da obra, debilitado, para a sua ''vida interior''.

Lev Tolstoi

Também conhecido como Léon Tolstói ou Lev Nikoláievich Tolstói (9 de setembro de 1828 - 20 de novembro de 1910) foi um escritor russo muito influente na literatura e política do seu país.
Junto a Fiódor Dostoievski, Tolstói foi um dos grandes da literatura russa do século XIX. As suas obras mais famosas são Guerra e Paz e Anna Karenina.
Membro da nobreza, entre 1852 e 1856 realizou três obras autobiográficas: Meninice, Adolescência e Juventude.
Tolstói serviu no exército durante as guerras do Cáucaso e durante a Guerra de Criméa como tenente. Esta experiência convertê-lo-ia em pacifista.
Associado à corrente realista, tentou reflectir fielmente a sociedade em que vivia.
Cossacos (1863) descreve a vida deste povo.
Anna Karenina (1867) conta as histórias paralelas de uma mulher presa nas convenções sociais e um proprietário de terras filósofo (reflexo do próprio Tolstói), que tenta melhorar as vidas de seus servos.
Guerra e Paz é uma monumental obra, onde Tolstói descreve dezenas de diferentes personagens durante a invasão napoleônica de 1812, na qual os russos pegaram fogo a Moscovo.
Tolstói teve uma importante influência no desenvolvimento do pensamento anarquista, concretamente, considera-se que era um cristão libertário. O príncipe Kropotkin lhe citou no artigo Anarquismo da Enciclopédia Britânica de 1911.
Nos seus últimos anos depois de várias crises espirituais converteu-se numa pessoa profundamente religiosa, criticando as instituições eclesiásticas em Ressurreição, o que provocou a sua excomunhão.
Tolstói tentou renunciar as suas propriedades em favor dos pobres, mas a sua família impediu-o. Tentando fugir da sua casa morreu na estação ferroviária de Astapovo.

(ver mais)
Editorial Presença
26,91€ 29,90€
portes grátis
Self PT
20,99€ 23,32€
portes grátis
BIS
7,50€ 10% CARTÃO