Wook.pt - A Hipótese do Símio Aquático

A Hipótese do Símio Aquático

Uma teoria sobre a Evolução Humana

de Elaine Morgan 

avaliação dos leitores ( 1 comentário)
15,14€
10%
Portes
Grátis
em stock
10% de desconto em CARTÃO
Em stock - Envio imediato
portes grátis
Sinopse

Por que razão os humanos apresentam tantas diferenças relativamente aos outros primatas? E o que nos dizem estas diferenças sobre a evolução humana? Neste livro tão acessível quanto meticulosamente argumentado e documentado, a cientista autodidacta galesa Elaine Morgan pede-nos para considerar a única teoria que explica anomalias evolutivas da nossa espécie tais como:

-Por que razão andamos sobre duas pernas? Por que razão havíamos de adoptar uma postura que dificulta a marcha e causa problemas nas costas?
-Por que razão, ao contrário dos outros primatas, o nosso corpo é pelado e está bem revestido de gordura? As baleias, as focas e os paquidermes são os únicos outros mamíferos com estas características.
-Por que razão temos uma laringe descaída?
-Por que razão conseguimos alterar o nosso ritmo respiratório? Os chimpazés não conseguem fazê-lo, mas as morsas sim.
- Por que razão as narinas humanas apontam para baixo, ao contrário das dos outros primatas?

As respostas, acredita Elaine Morgan, apontam todas para a conclusão de que há milhões de anos atrás os antepassados da espécie humana se viram obrigados a viver num ambiente semi-aquático, o qual terá sido o verdadeiro berço do "Homo Sapiens" - o caso a favor da importância crucial da água na nossa origem permitindo à autora expor as brechas nas teorias sobre a evolução humana subscritas no mundo académico.

Excertos

O modelo original da savana - embora não tenha aguentado o teste do tempo - foi argumentado em termos claros e fortes. Somos diferentes dos símios, afirmava, porque eles viveram na floresta e os nossos antepassados viveram na planície. A nova versão diluída sugere que somos diferentes dos símios por ser possível que os antepassados destes tenham vivido numa parte diferente do mosaico. Digam o que disserem, não soa da mesma maneira.
(...)
No tocante às pernas, é demasiado simplista dizer que um ambiente aquático encurta inevitavelmente os membros posteriores. No caso dos grous e das garças alongou-os dramaticamente. Além disso, o grande aumento no comprimento relativo dos membros posteriores dos hominídeos só ocorreu após estes terem aperfeiçoado a sua larga passada bípede em terra durante milhões de anos. Esse processo certamente não antedatou Lucy. As proporções dos seus membros são virtualmente idênticas às do bonobo.
(...)
Dúzias de hipóteses sobre o bipedismo foram consideradas convincentes bastante para serem aceites e publicadas pelas revistas científicas ao longo dos anos. Por um lado até é conveniente que existam tantas, pois significa que qualquer amante de uma vida calma não se sente obrigado, quando desafiado pela pergunta "Porquê o bipedismo?", a prestar vassalagem a qualquer uma delas. É mais fácil apontar a mão às multifárias opções expostas como produtos num supermercado e convidar o inquiridor a "escolher e combinar".
(...)
Se postularmos que o bipedismo surgiu em consequência do comportamento patinhador, não corremos o risco de cair na armadilha teleológica. No caso de um símio antropóide mergulhado num metro de água, o motivo para andar erecto - ainda que de um modo desajeitado e esforçado - não reside em alguma vantagem passível de advir para os seus descendentes. O motivo é imediato, individual e, a bem dizer, indispensável. A vantagem é permitir ao animal continuar a respirar, enquanto se andasse sobre quatro patas as suas narinas ficariam submersas.
(...)
Orgulhamo-nos de sermos mais erectos e de termos a pele mais suave e um cérebro maior e de sermos mais expeditos e eloquentes do que o nosso parente mais próximo no reino animal, mas não nos orgulhamos de sermos mais gordos. É todavia indubitável que esta característica específica da espécie humana é tão peculiar quanto o bipedismo.
(...)
Foi provavelmente durante este período que os hominídeos perderam a capacidade de arquejar. Tem-se defendido que o arquejo é o modo mais eficiente de dissipar o calor que emana do ambiente (em oposição a ser gerado pelo exercício físico). Se eles não apenas estivessem a viver à sombra mas passassem igualmente a maior parte do dia dentro de água, a necessidade de dissipar o calor ambiental terá sido mínima ou nula.
(...)
O sentido do olfacto, bem como o da visão, pode ser de utilidade diminuta para os mamíferos aquáticos. No caso extremo dos cetáceos (baleias e golfinhos) ele foi efectivamente eliminado: não se detectaram bolbos olfactórios nos seus cérebros. (Diz-se que o bolbo olfactório nos humanos tem menos de metade do tamanho do bolbo do gorila e do chimpazé.) Um primata aquático podia ter tido as suas próprias razões para se colocar na dependência crescente do canal vocal de comunicação.
(...)
O nariz humano é um problema profundamente enigmático. Na maioria dos primatas as narinas apontam para a frente (Primatas do Velho Mundo) ou para os lados (Primatas do Novo Mundo). No homem elas apontam para baixo, em direcção ao queixo, e são revestidas com uma espécie de tampa suportada por uma estrutura cartilaginosa. A pergunta raramente feita é "Porquê?"
(...)
Se a suposição de que "algo deve ter acontecido" para forçar os proto-hominídeos a percorrer o seu excêntrico caminho evolutivo tiver alguma validade, então Afar merece consideração como o possível local destes eventos. De todos os lugares em África, Afar era aquele onde estavam a acontecer - e continuaram a acontecer - as coisas mais violentas.

O modelo original da savana - embora não tenha aguentado o teste do tempo - foi argumentado em termos claros e fortes. Somos diferentes dos símios, afirmava, porque eles viveram na floresta e os nossos antepassados viveram na planície. A nova versão diluída sugere que somos diferentes dos símios por ser possível que os antepassados destes tenham vivido numa parte diferente do mosaico. Digam o que disserem, não soa da mesma maneira.
(...)
No tocante às pernas, é demasiado simplista dizer que um ambiente aquático encurta inevitavelmente os membros posteriores. No caso dos grous e das garças alongou-os dramaticamente. Além disso, o grande aumento no comprimento relativo dos membros posteriores dos hominídeos só ocorreu após estes terem aperfeiçoado a sua larga passada bípede em terra durante milhões de anos. Esse processo certamente não antedatou Lucy. As proporções dos seus membros são virtualmente idênticas às do bonobo.
(...)
Dúzias de hipóteses sobre o bipedismo foram consideradas convincentes bastante para serem aceites e publicadas pelas revistas científicas ao longo dos anos. Por um lado até é conveniente que existam tantas, pois significa que qualquer amante de uma vida calma não se sente obrigado, quando desafiado pela pergunta "Porquê o bipedismo?", a prestar vassalagem a qualquer uma delas. É mais fácil apontar a mão às multifárias opções expostas como produtos num supermercado e convidar o inquiridor a "escolher e combinar".
(...)
Se postularmos que o bipedismo surgiu em consequência do comportamento patinhador, não corremos o risco de cair na armadilha teleológica. No caso de um símio antropóide mergulhado num metro de água, o motivo para andar erecto - ainda que de um modo desajeitado e esforçado - não reside em alguma vantagem passível de advir para os seus descendentes. O motivo é imediato, individual e, a bem dizer, indispensável. A vantagem é permitir ao animal continuar a respirar, enquanto se andasse sobre quatro patas as suas narinas ficariam submersas.
(...)
Orgulhamo-nos de sermos mais erectos e de termos a pele mais suave e um cérebro maior e de sermos mais expeditos e eloquentes do que o nosso parente mais próximo no reino animal, mas não nos orgulhamos de sermos mais gordos. É todavia indubitável que esta característica específica da espécie humana é tão peculiar quanto o bipedismo.
(...)
Foi provavelmente durante este período que os hominídeos perderam a capacidade de arquejar. Tem-se defendido que o arquejo é o modo mais eficiente de dissipar o calor que emana do ambiente (em oposição a ser gerado pelo exercício físico). Se eles não apenas estivessem a viver à sombra mas passassem igualmente a maior parte do dia dentro de água, a necessidade de dissipar o calor ambiental terá sido mínima ou nula.
(...)
O sentido do olfacto, bem como o da visão, pode ser de utilidade diminuta para os mamíferos aquáticos. No caso extremo dos cetáceos (baleias e golfinhos) ele foi efectivamente eliminado: não se detectaram bolbos olfactórios nos seus cérebros. (Diz-se que o bolbo olfactório nos humanos tem menos de metade do tamanho do bolbo do gorila e do chimpazé.) Um primata aquático podia ter tido as suas próprias razões para se colocar na dependência crescente do canal vocal de comunicação.
(...)
O nariz humano é um problema profundamente enigmático. Na maioria dos primatas as narinas apontam para a frente (Primatas do Velho Mundo) ou para os lados (Primatas do Novo Mundo). No homem elas apontam para baixo, em direcção ao queixo, e são revestidas com uma espécie de tampa suportada por uma estrutura cartilaginosa. A pergunta raramente feita é "Porquê?"
(...)
Se a suposição de que "algo deve ter acontecido" para forçar os proto-hominídeos a percorrer o seu excêntrico caminho evolutivo tiver alguma validade, então Afar merece consideração como o possível local destes eventos. De todos os lugares em África, Afar era aquele onde estavam a acontecer - e continuaram a acontecer - as coisas mais violentas.

  • Lacunas na teoria de Darwin
    Marcio Sousa | 17-01-2015

    Já se pergunto porque nos parecemos e nos identificamos com os golfinhos e as baleias? Então este livro é para si. Descubra que partilhamos mais semelhanças com os mamíferos marinhos, do que com os símios! Desafiante e inspirador!

A Hipótese do Símio Aquático
ISBN: 9789729360183Edição ou reimpressão: Editor: Via OptimaIdioma: PortuguêsDimensões: 138 x 207 x 19 mm Encadernação: Capa mole Páginas: 168Tipo de Produto: Livro Classificação Temática: Livros em Português > Ciências Sociais e Humanas > Antropologia
X
Coloque aqui o seu comentário
A Hipótese do Símio Aquático
a sua avaliação:
X
Obrigado pela sua contribuição!

O seu comentário foi enviado para validação.

Nota:
A WOOK reserva-se ao direito de não validar textos que não se foquem na análise do conteúdo do livro ou produto. Caso pretenda colocar alguma questão sobre o artigo deverá fazê-lo através do Centro de Contacto.
X
imagem
X
wook deve saber
Promoção válida para o dia 22-07-2017

Saiba mais sobre preços e promoções consultando as nossas condições gerais de venda.
X
alerta de artigo novamente disponível

De momento, este produto não se encontra disponível no fornecedor. Caso o mesmo volte a ficar disponível, poderemos notifica-lo, bastando para tal que nos indique o seu endereço de email.

X
O seu pedido foi registado com sucesso.
Caso este produto fique disponível, será alertado por email
X
wook deve saber
Este eBook pode ser lido em qualquer dispositivo com browser, sem necessidade de fazer o download de qualquer software ou de possuir qualquer tipo de equipamento específico de leitura.
Após a compra, o eBook é disponibilizado de imediato na sua Biblioteca Wook, onde poderá ler e organizar todos os seus eBooks e à qual poderá aceder a partir do site WOOK ou da nossa aplicação (APP).
A versão web da Biblioteca Wook está otimizada para as versões mais recentes dos browsers Google Chrome, Internet Explorer, Safari, Firefox e Edge.
Para otimizar o acesso à sua Biblioteca Wook e ter acesso à opção de leitura em modo offline (sem ligação à internet) deverá instalar a nossa APP de leitura:
X
wook deve saber
Este eBook está encriptado com DRM (Digital rights management) da Adobe e é aberto na aplicação de leitura Adobe Digital Editions (ADE) ou em outras aplicações compatíveis.
Após a compra, o eBook é de imediato disponibilizado na sua área de cliente para efetuar o download.

Para ler este eBook num computador instale a aplicação Adobe Digital Editions.
Antes de instalar o Adobe Digital Editions, veja aqui o vídeo de ajuda:
Para ler este eBook em tablet e smartphone instale a aplicação Adobe Digital Editions para IOS ou Android.
X
wook deve saber
O PDF é um formato de arquivo digital desenvolvido pela Adobe e que disponibiliza uma imagem estática das páginas do livro e, independentemente do dispositivo de leitura, não redimensiona o texto ao tamanho do ecrã do dispositivo.
X
wook deve saber
O ePUB é um formato que proporciona uma excelente experiência de leitura dado que permite o redimensionamento do texto ao ecrã do dispositivo de leitura, aumentar ou diminuir o tamanho do texto, alterar o tipo de fonte, entre outras funcionalidades
X
recomendar
A Hipótese do Símio Aquático de Elaine Morgan 
Para recomendar esta obra a um amigo basta preencher o seu nome e email, bem como o nome e email da pessoa a quem pretende fazer a sugestão. Se quiser pode ainda acrescentar um pequeno comentário, de seguida clique em enviar o pedido. A sua recomendação será imediatamente enviada em seu nome, para o email da pessoa a quem pretende fazer a recomendação.

A sua identificação:

A identificação da pessoa a quem quer recomendar este titulo:

Se pretende enviar esta recomendação para mais de um endereço de e-mail, separe na caixa anterior os endereços com ",". Ex: abc@abc.pt,xyz@xyz.pt

X
A sua recomendação foi enviada com sucesso!
X
Ocorreu um erro a obter a informação! Por favor tente mais tarde.
X
não encontrou wook procura?
Nós procuramos por si!

A sua identificação:

A identificação do livro que procura:

O seu pedido foi enviado com sucesso!
X
envie esta lista aos seus amigos
lista de desejos

A identificação da pessoa a quem quer enviar esta lista:

X
A sua lista de compras foi enviada com sucesso para .
X
selecione o livro adotado:
X
wook deve saber


Oferta de portes válida para entregas em Portugal Continental, em encomendas de valor igual ou superior a 15€ e para envios em CTT Expresso Dia ou Rede Pickup.
Devolução do valor dos portes em cartão Wookmais para encomendas de valor inferior a 15€.

Nos envios para as ilhas dos Açores e da Madeira, 30% de desconto no envio em CTT Expresso Dia para encomendas de valor superior a 15€ ou devolução daquele valor em cartão Wookmais para encomendas inferiores a 15€. Tipos de envio disponíveis para encomendas até 10 kg.

Promoção válida para encomendas de livros não escolares registadas até 31/12/2017. Descontos ou vantagens não acumuláveis com outras promoções.
X
wook deve saber


A devolução do valor dos portes de envio, em cartão Wookmais, será efetuada 18 dias após a faturação. Oferta válida para uma encomenda com entrega em Portugal.
X
wook deve saber


EM STOCK – ENVIO IMEDIATO
Se a sua encomenda for constituída apenas por produtos com esta disponibilidade e for paga até às 16 horas de um dia útil, será processada de imediato e enviada para o correio no próprio dia. Encomendas pagas após as 16 horas passarão para o processamento do dia útil seguinte. Esta disponibilidade apenas é garantida para uma unidade de cada produto e até 15 minutos após o registo da encomenda.

ENVIO ATÉ X DIAS
Esta disponibilidade indica que o produto não se encontra em stock e que demorará x dias úteis a chegar do fornecedor. Estes produtos, especialmente as edições mais antigas, estão sujeitos à confirmação de preço e disponibilidade de stock no fornecedor.

PRÉLANÇAMENTO
Os produtos com esta disponibilidade têm envio previsto a partir da data de lançamento.

DISPONIBILIDADE IMEDIATA
Tipo de disponibilidade associada aos eBooks, que são disponibilizados de imediato, após o pagamento da encomenda, na sua biblioteca.

Para calcular o tempo de entrega de uma encomenda deverá somar à disponibilidade mais elevada dos artigos que está a encomendar o tempo de entrega associado ao tipo de envio escolhido.

X
a sua lista de desejos encontra-se vazia
Adicione à sua lista de desejos todos os produtos que deseja comprar mais tarde, envie-a aos seus amigos antes do seu aniversário, Natal ou outras datas especiais - quem sabe se eles o surpreendem!
Seja informado sobre promoções destes produtos
X
Ocorreu um erro
Por favor tente novamente mais tarde.
X
atingiu o limite máximo de dispositivos autorizados
Por favor, aceda à area de cliente para gerir os dispositivos ativos.
X
Temos pena de o ver partir!
Pode voltar a subscrever as nossas newsletters a qualquer momento, na sua área de cliente em "Newsletters".
Junte-se à comunidade wook nas redes sociais:
X
wook deve saber


WOOK É O CHECKOUT EXPRESSO?
Esta modalidade de checkout permite-lhe comprar em dois cliques, seguindo diretamente para a confirmação de encomenda.

COMO FUNCIONA?
A encomenda é pré-preenchida com os dados que habitualmente utiliza - morada faturação, morada de entrega, forma de envio e tipo de pagamento. Para finalizar o processo, necessita apenas de confirmar os dados.

POSSO UTILIZAR OS MEUS VALES?
Vales e outros descontos que se encontrem no prazo de validade, serão igualmente considerados automaticamente na encomenda.

CONSIGO ALTERAR OS DADOS DA ENCOMENDA?
Sim. Antes de confirmar, tem ainda a possibilidade de alterar todos os dados e opções de compra.

EXCEÇÕES
O botão do Checkout Expresso só será visível se:
  • Selecionar previamente, na Área Cliente, as moradas habituais de envio e de faturação;
  • Associar uma conta wallet, quando a morada de envio selecionada é no estrangeiro;
  • Não incluir artigos escolares na encomenda.