A Cidade Neoliberal

Conflito e arte em Lisboa e Barcelona

de Ana Estevens

editor: Deriva Editores
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Este livro investiga as transformações na cidade contemporânea produzidas pelo projeto neoliberal. Os bairros da Mouraria, em Lisboa, e do Raval, em Barcelona, foram os casos escolhidos para interpretar este processo. Contribuindo para reforçar lógicas de desigualdade e homogenização social nos espaços urbanos, este projecto neoliberal procura criar espaços normalizados, dirigidos ao consumidor, e onde o confl ito é concebido como um obstáculo a planos de urbanização assentes numa razão económica específi ca. A ausência de confl ito, no entanto, contribui para produzir um sistema urbano rígido e uniforme, já visível em muitos espaços das cidades. Outros espaços, porém, resistem a este processo, conseguindo produzir novas urbanidades, e um sistema elástico, no qual o confl ito surge como base para desencadear dinâmicas de transformação e inovação sócio-territorial. Na análise deste processo urbano contemporâneo, o estudo das práticas artísticas permite perceber a instrumentalização das artes pelo projecto neoliberal mas, também, o seu potencial para criar resistências a este processo e novas possibilidades de construção do urbano.

A Cidade Neoliberal

Conflito e arte em Lisboa e Barcelona

de Ana Estevens

ISBN: 9789898701305
Editor: Deriva Editores
Idioma: Português
Dimensões: 119 x 188 x 15 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 304
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Ensaios
EAN: 9789898701305
Ana Estevens

Ana Estevens tem Doutoramento em Geografia, Geografia Humana (Universidade de Lisboa, 2014), Mestrado em Geografia Humana e Planeamento Regional e Local (Universidade de Lisboa, 2006), Licenciatura em Geografia e Planeamento Regional (Universidade Nova de Lisboa, 2001). Tem estudado Geografia e a sua investigação de doutoramento, em Geografia Humana, debate a a complexidade das relações sociais que se estabelecem na cidade contemporânea, abordando mais especificamente o conceito de conflito. Nesta investigação, utilizou metodologias etnográficas numa abordagem qualitativa, onde privilegia a prática de estar na rua e as experiências sensoriais que daí advém. Esta investigação foi feita de um modo comparativo entre dois bairros: a Mouraria, em Lisboa, e o Raval, em Barcelona.
Ao longo do seu percurso, tem feito investigação no Centro de Estudos Geográficos e lecionadodo na unidade curricular de Geografia Cultural e Social no Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa. Nos últimos anos, tem-se dedicado a refletir sobre o modo de produzir cidade na contemporaneidade, o que a aproximou do trabalho desenvolvido no c.e.m. – centro em movimento e a levou a desenvolver/partilhar ideias de investigação/documentação/criação.

(ver mais)
Em stock - envio até 48 horas