A Mão E A Luva eBook

de Machado de Assis

editor: Simplíssimo
O enredo trata de uma garota determinada e segura de si, de origem humilde e simples que se vê a "fortuna" dar-lhe oportunidade de ascender socialmente e busca manter-se assim após o casamento. È prentendida por três: O sincero e romântico Estevão, que carrega em si todos os esteriótipos dos heróis Românticos, sendo tratado pelo narrador como apaixonado e sincero, porém patético. O previsível, vazio e medíocre Jorge, muito próximo à menina porém sem brilhantismo. E o astuto e ambicioso Luís Alves (único com nome e sobrenome!), homem sóbrio determinado, com aspirações políticas e sociais fortíssimas. Frente a isso, a união entre a menina Guiomar e Luís Alves, é tão certeira como o ajuste entre a Mão e a Luva!!

A Mão E A Luva

de Machado de Assis

ISBN: 9788562069512
Editor: Simplíssimo
Idioma: Português do Brasil
Páginas: 97
Tipo de produto: eBook
Formato: ePUB i
Classificação temática: eBooks em Português > Literatura > Ficção
EAN: 9788562069512
Machado de Assis

Machado de Assis é filho de pai mulato carioca e mãe açoriana. O escritor brasileiro nasceu no Rio de Janeiro em 1839 e morreu em 1908. Autodidata e ambicioso, tornou-se um clássico da língua portuguesa. Os primeiros poemas foram publicados na imprensa, seguindo-se-lhes crónicas, contos, romances e ensaios críticos. O seu primeiro livro de poesias, Crisálidas, foi publicado em 1864 e o seu primeiro romance, Ressurreição, em 1872. Iniciando a sua atividade literária em pleno Romantismo, tornou-se o autor mais importante da nova estética do Realismo e foi ainda contemporâneo do Parnasianismo e do Simbolismo. Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881) corresponde à fase do Realismo psicológico, em que o autor vai mostrar a ambiguidade fundamental do ser humano, a incapacidade humana de conhecimento do real, substituindo-o, assim, por uma mistificação. Esta demonstração é muito mais subtil do que a análise dos meros mecanismos hereditários e sociais próprios do Naturalismo. Quincas Borba (1891), Dom Casmurro (1899), Esaú e Jacob (1904) e Memorial de Aires (1908), são as obras-primas deste período. Por elas perpassa uma trágica ironia a par com uma visão sem ilusões da sociedade urbana carioca.

(ver mais)
Porto Editora
7,92€ 8,80€
Narrativa
13,50€ 15,00€
portes grátis